FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 13 Mar 2015

Viana: Ânimos exaltados em reunião extraordinária sobre obras da Praia Norte que contou com intervenção de Defensor Moura

Esta sexta-feira ao fim da tarde o salão nobre da Câmara Municipal de Viana do Castelo encheu-se de público para receber uma reunião extraordinária do […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta sexta-feira ao fim da tarde o salão nobre da Câmara Municipal de Viana do Castelo encheu-se de público para receber uma reunião extraordinária do executivo para debater uma proposta do PSD sobre a requalificação da Praia Norte. Os três vereadores social-democratas propuseram ao executivo que fosse criado um novo projeto de requalificação da praia da cidade que aglomerasse os contributos da população vianense, mas a proposta foi chumbada pela maioria do Partido Socialista e pela vereadora da CDU. “O PSD não é contra a requalificação, temos é muitas dúvidas quanto à implementação do projeto como está”, declarou o porta-voz dos vereadores laranjas, Eduardo Teixeira. Afirmou que ouviram as pessoas, que o PSD recolheu “muitos contributos” e criticou o projeto defendido pela maioria socialista, dizendo que o mesmo foi apresentado “com pressa de facto consumado”. Defendeu uma requalificação que possibilite a utilização da Praia Norte “doze meses por ano” e pediu para que todos os contributos fossem considerados, incluindo os contributos do ex-autarca socialista Defensor Moura, que liderou o executivo vianense durante 16 anos. A proposta foi chumbada pelos socialistas e por Ilda Figueiredo, da CDU.
Recorde-se que esta reunião extraordinária foi pedida na passada semana pelos três vereadores do PSD na Câmara de Viana, justificando a mesma com a necessidade de “incorporação de algumas soluções apresentadas/alterações ao projeto inicial”. Para este “debate”, o PSD propôs a presença do ex-autarca socialista Defensor Moura na qualidade de autor de ideias alternativas para a requalificação da Praia Norte. Em causa está a obra de requalificação da Praia Norte, que vai ser realizada ao abrigo da sociedade Polis Litoral Norte, num investimento de 2,6 milhões de euros. A intervenção deverá ter início no final de março, início de abril, prevendo-se a sua conclusão até ao final deste ano.
Durante a reunião foi também votada uma proposta da maioria socialista, que defendia que o projeto que foi selecionado para requalificar a Praia Norte “foi apresentado e discutido publicamente, bem como a sua aprovação em diversos momentos pelos órgãos com mandatos democráticos e legitimados pelo povo, pelo que consideramos não haver nenhuma razão fundamentada para a sua não imediata concretização”. Esta proposta foi aprovada pela maioria PS e pela vereadora da CDU, tendo merecido os votos contra do PSD. Ilda Figueiredo justificou o voto favorável dizendo que esta é “uma obra importante que, provavelmente, a maioria da população quer”. Acrescentou que “algum debate sobre a matéria realizou-se entretanto e alguns ajustamentos ao projeto terão sido considerados pelo senhor presidente”, pelo que “não há razão para atrasar o processo”.
Os ânimos exaltaram-se durante a reunião extraordinária aquando da intervenção do ex-autarca Defensor Moura. Vítor Lemos, presidente em exercício durante o início da reunião, começou por criticar o facto de o PSD ter solicitado a participação de Defensor Moura, explicando que o regimento camarário não admite a intervenção de elementos não eleitos durante a discussão da ordem de trabalhos. No entanto, o PSD mostrou-se interessado em ouvir o ex-autarca por considerar que o mesmo teria contributos válidos para serem incluídos na requalificação da Praia Norte.
Vítor Lemos mostrou-se surpreendido dizendo que “esta reunião para mim é tão extraordinária que eu até vim aqui ouvir elogios à obra de Defensor Moura por parte do PSD”. Entretanto, José Maria Costa, autarca vianense, chegou à sessão e disse recear abrir um precedente se permitisse a cidadãos não eleitos, “por mais ilustres que eles sejam e por mais respeito que mereçam”, apresentar propostas. “Receio que com esta prática possamos abrir um precedente. Pergunto-me o que estão a fazer os arquitetos da Câmara, a quem nós pagamos, se para qualquer projeto pudermos chamar alguém para apresentar propostas”, questionou, tendo, no entanto, aberto uma “exceção” e permitido a intervenção de Defensor Moura.
Ainda antes de dar a palavra ao ex-autarca, José Maria Costa acrescentou que os socialistas não tinham ficado com nenhuma dúvida sobre as ideias de Defensor Moura, apresentadas publicamente pelo ex-edil há algumas semanas, na Biblioteca Municipal vianense, numa sessão pública sobre os projetos previstos pela Polis Litoral Norte para Viana do Castelo. No entanto, o líder do executivo disse que “se o PSD tiver dúvidas”, Defensor Moura “poderá esclarecê-las”. Eduardo Teixeira disse ter “muitas dúvidas”, pelo que pediu ao ex-autarca para apresentar as suas propostas para a Praia Norte.
Defensor Moura disse que não falava a pedido do PSD, dizendo que se o quisesse fazer optaria por se deslocar à sede dos social-democratas, insistindo que estava a dirigir-se “ao presidente”. No entanto, José Maria Costa insistiu referindo que “eu prescindo, não preciso da sua intervenção pois não tenho nenhuma dúvida”.
A partir daí, os ânimos exaltaram-se, com Defensor Moura a criticar a falta de condições para apresentar as suas propostas, dizendo que não tinha um projetor para apresentar as suas ideias, tendo o autarca respondido que “o senhor Defensor Moura tem exatamente as mesmas condições que qualquer cidadão” e exigindo “respeito pelo órgão”. “Você é que já não sabe o que significa o respeito”, atacou o anterior líder da autarquia vianense. “Pedia-lhe para que guardasse esses desaforos”, solicitou José Maria Costa, que teve de ameaçar “retirar a palavra” a Defensor Moura por algumas vezes face aos “ataques pessoais” de que estava a ser alvo. O ex-autarca respondeu que “eu não tenho medo de si, como têm os que lhe são próximos e os seus colaboradores”. “Pedia-lhe que deixasse de fazer ataques de caráter e se cingisse ao projeto”, pediu José Maria Costa. “Temos tido uma grande generosidade consigo, já está há mais de meia-hora a falar e não apresentou a sua proposta”, rematou.
Finalmente Defensor Moura apresentou as propostas que tem para a requalificação da Praia Norte, não sem antes dizer que resolveu lutar pela preservação da praia urbana “mesmo correndo o risco de me sujeitar a ser alvo de chacota do senhor presidente, que durante 16 anos elogiou os meus bonecos”. O ex-autarca eleito pelo PS propôs “manter os bares e os restaurantes nas atuais localizações, evitando despesas” e disse ainda que optaria por “manter o burete que serve de banco corrido”, não mexendo também no jardim do bairro dos pescadores, entre outras ideias. Depois desta intervenção, foram votadas as propostas do PS e do PSD.
José Maria Costa aproveitou ainda a reunião para “elogiar o Dr. Branco Morais”, ex-autarca vianense, eleito pelo PSD, por ter sido “o visionário na questão da Praia Norte”. Explicou que a necessidade de uma profunda intervenção de requalificação já se encontrava definida no Estudo/Plano de Pormenor para o “Arranjo da Praia Norte e área envolvente”, da autoria do arquiteto Henrique Carvalho, desde 1993, mostrando imagens sobre esse projeto datado de um mandato de um autarca social-democrata.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts