FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 20 Mar 2015

Viana: Autarca apresenta voto de protesto contra “política do esgoto” dos vereadores do PSD

Na reunião de executivo desta quinta-feira o autarca socialista José Maria Costa apresentou um “voto de protesto” contra “os vereadores do PSD que divulgam documentos […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Na reunião de executivo desta quinta-feira o autarca socialista José Maria Costa apresentou um “voto de protesto” contra “os vereadores do PSD que divulgam documentos oficiais” antes dos mesmos serem apresentados ao executivo vianense. As críticas do autarca surgiram depois de ser analisado um ponto da ordem de trabalhos referente a um ajuste direto para adjudicação da prestação de serviços para a elaboração de dois apoios de praia completos e um restaurante, a serem construídos durante a requalificação da Praia Norte que deverá ser iniciada em breve. A proposta, no valor de 92 mil euros, foi divulgada há dois dias na página da rede social do Facebook do vereador do PSD na autarquia vianense Eduardo Teixeira.
O socialista José Maria Costa apelidou de “política de esgoto” a apresentação de propostas nas redes sociais antes das mesmas serem votadas pelo executivo. Na página da rede social do vereador laranja pode ler-se que Eduardo Teixeira considera “verdadeiramente chocante” o facto de os arquitetos municipais não serem os responsáveis pelo projeto, dizendo que “já não basta o destruir e construir de novo (os três bares de praia da Praia Norte) mas pagar pelos projetos 92.000€ roça o escandaloso”.
Por isso, o autarca disse que “gostava que ficasse registado um protesto contra aquilo que é uma forma de fazer política, de ética política” que considera “de esgoto”, do vereador Eduardo Teixeira, recordando a atitude “de respeito” dos anteriores vereadores do PSD no executivo vianense. “Ficamos tristes por haver esta falta de ética”, afirma.
“Tenho pena que haja vereadores, neste caso o vereador Eduardo Teixeira, que publica textos que ainda não são do conhecimento público nas redes sociais”, acusou o líder vianense. Realçou ainda que a exposição de documentos camarários nas redes sociais permite que “perfis falsos” aproveitem para “fazer calúnias e ataques pessoais” aos membros do executivo “que não se podem defender”. “Isto não é ético”, reforçou. “Estávamos habituados a ter uma oposição correta”, referiu, dizendo que este tipo de atitudes são “meios e técnicas de baixa política”. “Isto é do pior que há”, acusou, dizendo que é por atitudes destas que as pessoas dizem que “os políticos são todos iguais”. “Nunca entraremos nesta política do esgoto, das redes sociais, da maledicência, de lançar a lama para cima das pessoas, porque isso só contribui para o desrespeito das pessoas e da classe política”, garante.
Helena Marques, vereadora do PSD, demarcou-se dos comentários nas redes sociais, dizendo que o PSD nunca fez comentários menos próprios sobre os restantes membros do executivo. Já Marques Franco, também social-democrata, disse que “graças a Deus não tenho Facebook, nem sequer tinha conhecimento disso”, mas acrescentou que “tudo o que seja anónimo, para mim tem valor zero”.
Luís Nobre, vereador socialista no executivo vianense, acusou o vereador Eduardo Teixeira, ausente nesta reunião, de “dar azo” a comentários menos corretos nas redes sociais, “alimentando” os mesmos.
José Maria Costa rematou dizendo que “se é esta a forma de fazer política que vocês praticam, estamos conversados”.
Também Cláudia Marinho, vereadora da CDU em funções, criticou a divulgação de documentos oficiais nas redes sociais, dizendo que é de “mau tom” partilhar documentos camarários na internet.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts