FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 05 Mai 2015

Alto Minho convida empreendedores a participar na criação de “bolsa de projetos” a candidatar aos novos fundos

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho fez esta terça-feira a “última chamada” para que os empreendedores da região apresentem ideias para a criação de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho fez esta terça-feira a “última chamada” para que os empreendedores da região apresentem ideias para a criação de uma “bolsa de projetos de negócios” que podem vir a ser candidatados aos novos fundos comunitários. A ideia é reunir um conjunto de propostas de negócio para serem candidatados aos fundos do Portugal 2020.
José Maria Costa, presidente da CIM do Alto Minho, explicou em conferência de imprensa, esta terça-feira, em Ponte de Lima, que a intenção “é criar uma bolsa de projetos e ideias de negócio inovadoras para, se os candidatos o entenderem, poderem ser candidatadas aos diferentes instrumentos previstos no novo Quadro Comunitário de Apoio”. O concurso “Start Me Up Alto Minho” foi lançado em abril e o prazo de candidaturas fecha a 15 de maio.
Com este concurso, a comunidade que reúne os dez municípios do distrito vianense pretende “fomentar a capacidade empreendedora da comunidade e estimular o desenvolvimento de novos projetos empresariais no território do Alto Minho”. Podem candidatar-se pessoas em nome individual ou em grupo, até ao limite máximo de cinco elementos, que pretendam explorar uma ideia ou conceito de negócio a implementar no Alto Minho.
O objetivo passa por “potenciar o empreendedorismo em torno dos produtos endógenos como natureza, turismo, desportos náuticos, economia do mar, produtos locais, floresta, energia, entre outros, e que correspondam às necessidades de mercado da região”, acrescentou o responsável.
Como explicou o líder da estrutura, as três ideias vencedoras “recebem ajuda da CIM do Alto Minho na estruturação da ideia de negócio, que fica pronta a ser candidatada a fundos comunitários, se essa for a intenção dos promotores”. O também autarca de Viana do Castelo explicou que o novo Quadro Comunitário de Apoio, Portugal 2020, “inclui verbas com algum significado, entre os 100 a 235 mil euros, para a área do empreendedorismo”.
O “Start Me Up Alto Minho” desenvolve-se em diversas fases procurando incentivar o aparecimento de novas ideias de negócio e dotar um conjunto de participantes das competências necessárias à sua implementação com sucesso.
A primeira fase consiste na análise e seleção das ideias de negócio que apresentem maior potencial. Depois, os criadores das ideias selecionadas vão participar numa segunda fase, que inclui um programa de Oficinas de Empreendedorismo e Geração de Ideias, destinada no máximo, a 50 participantes. Estas oficinas pretender capacitar os concorrentes para o empreendedorismo, trabalhando competências e a geração de ideias para iniciativas inovadoras.
Depois desta capacitação, os participantes vão apresentar a sua ideia ao júri, que irá escolher os 20 finalistas. As ideias selecionadas passam para uma terceira fase que se iniciará com um programa de Imersão Empreendedora, tendo em vista a capacitação dos participantes e o apoio ao desenvolvimento das suas ideias de negócio, terminando com a seleção de três ideias vencedoras. Os três primeiros classificados participarão, depois num Programa de Incubação, com consultoria especializada, para apoio na elaboração do seu plano de negócios.
Esta iniciativa insere-se no âmbito do projeto “Alto Minho INVEST”, dinamizado pela CIM Alto Minho e cofinanciado pelo Programa Operacional da Região Norte (ON2).

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts