FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 07 Mai 2015

Câmara de Viana instala novos sistemas de semáforos para diminuir atropelamentos e aumentar segurança

Desde o início desta semana que a Câmara Municipal de Viana do Castelo está a implementar um Plano de Segurança Rodoviária para Diminuição de Atropelamentos […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Desde o início desta semana que a Câmara Municipal de Viana do Castelo está a implementar um Plano de Segurança Rodoviária para Diminuição de Atropelamentos que incluiu a instalação de novos sistemas de semáforos com um contador regressivo de tempo que foi colocado em todos os semáforos da responsabilidade da autarquia.
O Plano, com duas fases, integrou já a instalação de quatro sistemas semafóricos acionados por pulsador de peão ou por sistema de deteção, por micro-ondas, de excesso de velocidade, com avisador acústico para invisuais na Avenida Campo do Castelo, Estrada da Papanata e Avenida da Abelheira (dois).
Estão ativos mais cinco novos sistemas semafóricos acionados por pulsador de peão, ou por sistema de deteção, por micro-ondas, de excesso de velocidade, com avisador acústico para invisuais e contador de tempo regressivo na Avenida do Atlântico (dois), na Avenida Capitão Gaspar de Castro, em S. Vicente e na Rua dos Carregais.
Foram também instalados contadores de tempo regressivo em todos os sistemas semafóricos existentes sob jurisdição municipal e levada a cabo a modernização do sistema semafórico existente com a instalação de sistema de deteção, por micro-ondas, de excesso de velocidade, aumento do controlo de velocidade de circulação através da instalação de dois sistemas de deteção e controlo de velocidade por micro-ondas junto de dois cruzamentos.
Estas intervenções, que visam promover a segurança e reduzir a sinistralidade rodoviária intraurbana, designadamente, no que respeita a peões e bicicletas, estão orçadas em cerca de 80 mil euros e foram candidatadas ao Programa Operacional da Região Norte, com uma comparticipação de 85%.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts