FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 05 Mai 2015

Caminha substitui 214 luminárias e as respetivas lâmpadas para poupar 10 mil euros por ano

Com o objetivo claro de poupar alguns milhares de euros por ano, a Câmara Municipal de Caminha vai proceder à requalificação da Iluminação pública na […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Com o objetivo claro de poupar alguns milhares de euros por ano, a Câmara Municipal de Caminha vai proceder à requalificação da Iluminação pública na área do Centro Histórico da vila, substituindo as luminárias e as lâmpadas existentes. Segundo fonte do executivo caminhense, a intervenção vai custar mais de 100 mil euros mas vai permitir uma poupança de mais de 10 mil euros por ano, em iluminação. A candidatura para esta substituição de iluminação foi aprovada no âmbito da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, estrutura que reúne os dez concelhos do distrito vianense.
Na última reunião pública descentralizada, que decorreu no edifício da Junta de Freguesia de Caminha e Vilarelho, em Vilarelho, o vereador Guilherme Lagido sublinhou o interesse que o Município tem em recuperar o casco histórico da vila e deu a conhecer a intervenção que vai ser levada a cabo na iluminação pública no Centro Histórico de Caminha, com o objetivo de melhorar a sua eficiência energética. Esta intervenção resulta de uma candidatura aprovada no âmbito da CIM Alto Minho ao Eixo Prioritário II do Programa Operacional Temático Valorização do Território (POVT). Assim, iluminar melhor o Centro Histórico a custos mais baixos vai exigir um investimento de 100 mil euros. Trata-se de uma intervenção que vai ser cofinanciada em 85% pelo POVT, sendo a restante quantia suportada pela autarquia. O Município terá de entregar ao Fundo de Eficiência Energética, escalonadamente, um montante de partilha até perfazer 50% do valor de apoio comunitário concedido. Mesmo assim, Guilherme Lagido garante tratar-se “de uma medida aliciante, que nos permite poupar, só no Centro Histórico, 10 mil euros por ano”. A Câmara vai substituir 214 luminárias e as respetivas lâmpadas. Para a Câmara dar início a esta intervenção falta o parecer final da Direção Regional da Cultura do Norte.
O projeto para requalificação da Iluminação Pública do Centro Histórico de Caminha foi realizado por técnicos da autarquia e pela Ordem dos Engenheiros Região Norte. Este projeto contempla duas fases, sendo que neste concurso já aprovado apenas foi possível candidatar a primeira fase. A primeira fase é a que vai ser agora levada a cabo, diz respeito à substituição das luminárias e lâmpadas do Centro Histórico da iluminação pública, e uma segunda fase prende-se com a iluminação dos monumentos.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts