FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 03 Jun 2015

Arcos de Valdevez: População manifesta-se contra a construção de uma barragem em Sistelo

Para o final de tarde de hoje está agendada, na Praça Municipal de Arcos de Valdevez, uma manifestação popular contra a construção de uma central […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Para o final de tarde de hoje está agendada, na Praça Municipal de Arcos de Valdevez, uma manifestação popular contra a construção de uma central de aproveitamento hidrelétrico na freguesia de Sistelo, precisamente no dia em que a Câmara Municipal vai pronunciar-se sobre a declaração de impacto ambiental. A contestação, que surgiu de uma forma natural entre a população, é também alvo de uma Petição Pública contra o projeto que, em apenas 5 dias, reuniu cerca de 3500 assinaturas. O autarca de Arcos de Valdevez, João Manuel Esteves, não revela por agora a posição da autarquia mas garante estar sensível às preocupações e pede mesmo à população que não se furte de as fazer chegar a quem de direito. Os cidadãos que apoiam esta petição manifestam-se contra o “Projeto de Aproveitamento Hidrelétrico de Sistelo (Arcos de Valdevez) “, proposto pela “Hidrocentrais Reunidas SA” e a ser licenciado pela “Agência Portuguesa do Ambiente, IP”. Refira-se que esta é já a segunda tentativa da empresa para avançar com o projeto, sendo que a primeira proposta foi chumbada há uns anos. Diz a petição pública que “o projeto em causa, que se encontra em fase de Consulta Pública do seu Estudo de Impacto Ambiental, afetará diretamente os territórios da freguesia de Sistelo (Arcos de Valdevez), bem como de Tangil e Merufe (Monção). Mas não são apenas estas freguesias as prejudicadas pela obra em causa, na medida em que a forte quebra de caudal do Rio Vez, causada pela construção do açude projetado, colocará em causa todo o curso do Rio, que é a espinha dorsal do território do Município de Arcos de Valdevez, ao longo do qual existem dezenas de moinhos, azenhas, praias fluviais e inclusive uma Ecovia”. Acrescentam que “todo o território, devido à sua sensibilidade, está incluído na Rede Natura, sendo ainda área próxima ao Parque Nacional Peneda-Gerês, estando dentro da área classificada pela UNESCO como Reserva Mundial da Biosfera”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts