FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 29 Jun 2015

Caminha e Viana: Avançam empreitadas de Recuperação, Proteção de Sistemas Dunares Degradados e Renaturalização de Áreas Naturais Degradadas

30 A Polis Litoral Norte deu início a um conjunto de empreitadas em Caminha e Viana do Castelo, nomeadamente nas zonas de Rochedos de Santo […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

30
A Polis Litoral Norte deu início a um conjunto de empreitadas em Caminha e Viana do Castelo, nomeadamente nas zonas de Rochedos de Santo Isidoro, Montedor, Areosa, Rodanho e Pedra Alta / Foz do Neiva. A intervenção enquadra-se no Eixo 1 do Plano Estratégico – dedicado à Proteção e defesa da zona costeira visando a prevenção do risco, na tipologia de Medidas corretivas de erosão costeira e defesa costeira e tem como objetivo principal a manutenção e reposição das condições naturais do ecossistema costeiro que assegurem a sua estabilidade biofísica por via da renaturalização de áreas degradadas, recuperação, reforço e fixação dos sistemas dunares, visando a prevenção de risco. Assim, estas empreitadas preveem trabalhos tão diversos como: a limpeza de espécies infestantes exóticas arbóreas e herbáceas, a promoção da regeneração natural de áreas degradadas, a plantação de sementeiras e a construção de passadiços sobrelevados, miradouros, delimitadores ao trânsito motorizado, paliçadas e leitores de paisagem. Intervenções que, aliás, tinham sido recentemente anunciadas pelo vice-presidente da Câmara de Caminha, Guilherme Lagido. Como complemento a estas intervenções, serão também construídos 11,4 quilómetros de percursos pedonais e cicláveis, nomeadamente nos Rochedos de Santo Isidoro, em Caminha, no acesso existente na primeira linha costeira entre a Capela de Santo Isidoro e a Ribeira das Preces, numa extensão de 2,2 quilómetros; em Viana do Castelo, no sector da Areosa, no acesso existente na primeira linha de costa entre o Portinho do Lumiar e o Forte da Praia Norte, numa extensão de 4,4 quilómetros; no sector de Montedor, entre o Forte do Paçô e o extremo norte da Avenida da Praia, com uma extensão de 2,1 quilómetros; no sector do Rodanho, entre o Centro de Alto Rendimento e a Rua do Rodanho, com uma extensão de 1,4 quilómetros; e no sector de Pedra Alta / Foz do Neiva, no acesso em terra batida existente na rua das Dunas, até à foz do rio Neiva, numa extensão de 1,3 quilómetros. O valor global do investimento, é da ordem de 2,6 milhões de euros, sendo o financiamento proveniente de fundos comunitários (POVT), em 70%, e do Estado em 30%. A conclusão das obras está prevista para final de Outubro do presente ano.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts