FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 02 Jun 2015

Campanha “Zero Roaming” junta entidades que querem combater “última fronteira da Europa”

Acaba de ser lançada a campanha “Zero Roaming”, uma “campanha dos cidadãos contra a última fronteira da Europa”. A iniciativa foi lançada pela entidade transfronteiriça […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Acaba de ser lançada a campanha “Zero Roaming”, uma “campanha dos cidadãos contra a última fronteira da Europa”. A iniciativa foi lançada pela entidade transfronteiriça Eixo Atlântico, em parceria com a Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças – RIET, a DECO e a OCU – Organização de Consumidores e Usuários de Espanha, com o apoio da Organização Europeia de Consumidores – BEUC. Esta é uma campanha digital, a nível europeu, de recolha de assinaturas, para apoiar a posição do Parlamento Europeu relativa à eliminação do roaming telefónico a partir de dezembro de 2015.
Como informa o Eixo Atlântico, em comunicado, a campanha lançada sob o lema “Zero Roaming”- www.change.org/zero-roaming, “quer mobilizar os cidadãos contra o injustificado sobrecusto que, atentatório do Mercado único Europeu, afeta os direitos dos cidadãos e constitui a última fronteira da Europa”. “As organizações promotoras lançam esta petição para que os cidadãos façam ouvir a sua voz, a favor do fim do roaming”, afirmam.
Considera a entidade transfronteiriça que o roaming tem “um impacto muito negativo para os cidadãos, prejudicando uma grande parte da população europeia”. “Este não é só um problema exclusivo dos turistas, mas também de estudantes residentes no estrangeiro, empresários, trabalhadores e cidadãos que habitam nas regiões das fronteiras internas da União Europeia”, considera o Eixo, presidido pelo autarca de Viana do Castelo, José Maria Costa.
Por isso, explica o comunicado, “a Comissão Europeia propôs a sua eliminação e o Parlamento ratificou-a, concretizando o seu desaparecimento para o dia 15 de dezembro de 2013”. “Lamentavelmente, a posição de alguns Governos dos Estados-membros, especialmente os do Sul, travou a proposta do Parlamento”, considera o Eixo Atlântico, afirmando que esta posição de outros Governos “privilegiou as posições das operadoras, em detrimento da posição dos cidadãos e pretende adiar, de maneira injustificada, a eliminação do roaming até ao ano de 2018”.
O Eixo Atlântico é a entidade transfronteiriça que agrupa 38 cidades e entidades da Eurorregión Galicia – Norte de Portugal. Fundada há mais de 20 anos, trabalha para o desenvolvimento do sistema urbano das cidades do território.
 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts