FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 17 Jun 2015

Cerveira: Município avança com requalificação da Ponte das Poldras

Em Vila Nova de Cerveira, o município vai avançar com a empreitada de reparação e beneficiação da Ponte das Poldras, na freguesia de Covas. A […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Em Vila Nova de Cerveira, o município vai avançar com a empreitada de reparação e beneficiação da Ponte das Poldras, na freguesia de Covas. A obra, da responsabilidade da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, em colaboração com a Junta de Freguesia, resulta de um protocolo assinado entre o Município e a EDP – Gestão e visa resolver um anseio antigo da população daquela localidade.
O avançado estado de degradação daquela travessia sobre o rio Coura, que faz ligação entre uma das zonas mais populosas de Covas e a EN 301, sentou à mesma mesa o executivo cerveirense e a EDP para encontrar uma solução viável e que responda às necessidades sentidas pelos habitantes. Após a realização de reuniões, a EDP – Gestão aceitou entregar à Câmara Municipal a gestão da ponte e uma verba para a execução de obras de reparação e beneficiação nos 50 metros de extensão.
Perante este acordo, apresentado e aprovado pela Assembleia Municipal, a autarquia cerveirense fica responsável pela abertura de concurso para a obra e pela condução dos trabalhos de limpeza, alargamento, reforço e estabilização estrutural, com o objetivo de garantir no futuro uma utilização segura.
O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira recorda “um acesso estruturante e com história, que melhorará as condições de mobilidade no interior do Concelho”. Fernando Nogueira explica que uma das prioridades do executivo é dotar a população cerveirense de melhores acessibilidades, “contribuindo para a coesão territorial e potenciando o desenvolvimento harmonioso de todo o Concelho”.
Com a construção de uma barragem de abastecimento da Central Hidroelétrica de France, a EDP avançou, entre os finais da década de 60 e início de 70, com a transformação de um pontão de madeira existente numa ponte de pedra. Com o passar dos anos, a travessia começou a dar sinais de degradação que serão resolvidos com este protocolo.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts