FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 05 Jun 2015

Monção distinguiu personalidades do concelho no feriado municipal

No primeiro dia do Corpo de Deus/Festa da Coca, feriado municipal, Monção reconheceu três “filhos da terra” que se notabilizam nas respetivas atividades. Com o […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

No primeiro dia do Corpo de Deus/Festa da Coca, feriado municipal, Monção reconheceu três “filhos da terra” que se notabilizam nas respetivas atividades. Com o título de cidadão de mérito (medalha de prata) foi galardoado José António Barreto Nunes, juiz conselheiro jubilado, e Manuel Anselmo Afonso Mendes, enólogo e produtor de vinho. A medalha de mérito desportivo (prata) foi atribuída a Maria Carolina Breia Rei, atual Presidente da U.D. Moreira.
A cerimónia, que decorreu no Museu do Alvarinho, encheu-se de público e familiares que, desta forma, quiseram testemunhar o reconhecimento do município e felicitar os agraciados. Na mesa, a ladear o presidente da autarquia, Augusto de Oliveira Domingues, estava o presidente da Assembleia Municipal, António Simões, e o cidadão honorário mais antigo, Manuel José Soares.
Entregues as condecorações, Augusto de Oliveira Domingues enalteceu o trabalho de cada um dos homenageados e destacou a justeza da distinção; “Deram muito à sua terra. É um orgulho entregar-lhes estas condecorações e um privilégio, para todos nós, podermos contar com a sua intervenção a favor do concelho de Monção”.
Sublinhou o arrojo, a subtileza e a perseverança de Dona Carolina na defesa da tradição e do “seu” Moreira. “Mulher que faz da simplicidade força e da adversidade uma oportunidade de desenvolvimento” adiantou, lembrando “o apoio incondicional do seu marido, o Sr. José, conhecido entre amigos como o Zé da Rola, braço direito e esquerdo do seu sucesso”.
Para Augusto de Oliveira Domingues, o homenageado José António Barreto Nunes espelha bem o encanto de uma família monçanense que se distinguiu em domínios como a cultura, gastronomia e desporto. Sustentou que o seu percurso profissional e o estatuto alcançado no Ministério da Justiça é um orgulho para Monção.
Sobre Manuel Anselmo Afonso Mendes, realçou que as razões para esta distinção são muitas: “enólogo e produtor do ano, personalidade do ano aqui e além-fronteiras, uma das 100 pessoas mais influentes numa seleção feita por um semanário de referência, comendador de mérito empresarial agrícola pela mão do Presidente da República, Cavaco Silva. O seu trabalho tem levado longe o nome de Monção e sempre pelos melhores motivos”.
De acordo com o regulamento, os títulos honoríficos são atribuídos a pessoas que se notabilizam nas respetivas atividades profissionais e cívicas, referindo-se, no artigo 10º, que “o título de cidadão de mérito de Monção é destinado a premiar cidadãos nacionais e estrangeiros que, pela prática de atos notáveis, tenham obtido êxito nos campos artístico, literário, científico e profissional”.
Por sua vez, p artigo 20º, assinala: “a medalha de mérito desportivo destina-se a premiar qualquer pessoa a quem se reconheça valor de praticante ou dirigente desportivo digno de menção ou tenha contribuído para o engrandecimento do desporto no concelho”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts