FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 23 Jun 2015

Pais de utentes da APPACDM manifestam-se contra encerramento do Centro de Atividades Ocupacionais

Esta sexta-feira, pais e familiares dos utentes do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) da APPACDM de Viana do Castelo vão manifestar-se contra o fecho da […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta sexta-feira, pais e familiares dos utentes do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) da APPACDM de Viana do Castelo vão manifestar-se contra o fecho da estrutura. A manifestação foi agendada para sexta-feira, pelas 11 horas da manhã, em frente ao Centro Distrital da Segurança Social. Depois de terem recebido o anúncio de que um dos dois CAOs situados no Cabedelo, na freguesia de Darque, deverá fechar portas no final deste mês, os pais dos utentes mostram-se extremamente preocupados.
Em declarações à Geice, Fátima Sousa, mãe de um dos utentes do Centro que tem encerramento marcado para daqui a uma semana, disse ter recebido com “enorme preocupação” a notícia. Explicou que o CAO é frequentado por jovens com “muitas dificuldades” e destacou o trabalho “absolutamente exemplar” que tem sido desenvolvido pela estrutura que abriu portas em setembro do ano passado.
“A instituição fez um investimento surpreendente a nível de infraestruturas. O trabalho, desde setembro, tem sido exemplar”, vaticinou, dizendo que a notícia do encerramento do CAO, por falta de financiamento por parte da Segurança Social, a apanhou “completamente de surpresa”. “A instituição tem vivido contando apenas com ela própria” nos últimos 9 meses, lamentou.
Na reunião, que aconteceu esta terça-feira, estiveram presentes “praticamente todos os pais dos jovens que frequentam o CAO da instituição”, diz.
Explicou que, para além do problema causado pelo fecho desta importante resposta social, existe um grave problema financeiro para as famílias “extremamente carenciadas” de alguns jovens que frequentam este Centro. “Não podemos esquecer que esta instituição recebe jovens de famílias extremamente carenciadas, muito debilitadas”, anunciou, afirmando que algumas mães “vão ter de se desempregar, de abandonar os seus empregos” para poderem cuidar dos filhos, se o CAO fechar as portas.
Esta sexta-feira, “pais, familiares, utentes e colaboradores” vão juntar-se para defenderem a continuação deste serviço. Fátima Sousa apela ainda a que todos os que se quiserem juntar a esta causa se juntem na manifestação agendada para as 11 horas.”A manifestação é a solução mais rápida para mostramos o nosso descontentamento”, rematou.
Recorde-se que, esta segunda-feira, Luís Costa, presidente da APPACDM de Viana do Castelo, anunciou que um dos dois Centros de Atividades Ocupacionais (CAO) que a Associação tem em funcionamento no Cabedelo, protocolado com o Instituto da Segurança Social (ISS) em 2013, vai ter de fechar as portas no final de junho por não ter financiamento da Segurança Social. Por mês, o CAO representa um investimento de 3.500 euros para a Associação e, até hoje, a Segurança Social não financiou esta despesa.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts