FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 15 Jun 2015

Universidade do Minho atribui doutoramento honoris causa a Ramón Villares

A Universidade do Minho atribui esta quarta-feira, dia 17, o doutoramento honoris causa a Ramón Villares, presidente do Conselho da Cultura Galega. A sessão decorre […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Universidade do Minho atribui esta quarta-feira, dia 17, o doutoramento honoris causa a Ramón Villares, presidente do Conselho da Cultura Galega. A sessão decorre às 16h00 no Salão Medieval da Reitoria, no Largo do Paço, em Braga. A homenagem foi proposta pelo Instituto de Ciências Sociais da UMinho. Ramón Villares nasceu em 1951 em Lugo (Espanha). Licenciou-se em História pela Universidade de Santiago de Compostela (USC), onde se doutorou em 1980, tendo sido distinguido com o Prémio Extraordinário de Doutoramento e o galardão “Melhor Tese em Humanidades”, atribuído pela Universidade Internacional Menéndez Pelayo (UIMP). É professor catedrático de História Contemporânea da USC, membro da Real Academia Galega e do Conselho Cultural da UMinho, além de estar ligado ao Museu do Povo Galego e às fundações Luis Seoane e Otero Pedrayo. O homenageado foi decano da Faculdade de Geografia e História (1986-1990), reitor da USC (1990-1994), membro fundador e presidente da Associação Espanhola de História Contemporânea (1996-2002), diretor da UIMP em Galiza (1997-2005) e consultor externo de entidades como o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (1999-2010). Em 2007 foi ainda nomeado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia como chairman do Painel de Avaliação das Unidades de Investigação em História e, mais tarde, do Painel de Avaliação de Projetos de Investigação nas áreas de Historia, Património e História da Ciência. Especializado em História Social e Agrária, Historiografia e História Cultural, Rámon Villares já publicou inúmeros livros, artigos científicos, capítulos de livro e relatórios. É orientador de 20 teses de doutoramento e investigador principal de sete projetos de investigação. Em 41 anos de existência, a UMinho atribuiu 13 doutoramentos honoris causa, um título honorífico é concedido a pessoas eminentes que se tenham destacado pela sua reputação, mérito ou ações na sociedade.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts