FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 31 Jul 2015

Balanço XII legislatura: PCP apresentou 183 perguntas e 5 projetos de resolução sobre distrito de Viana

Durante a XII Legislatura, prestes a terminar, o Partido Comunista Português (PCP) “honrou os seus compromissos eleitorais” e apresentou 183 perguntas e 5 projetos de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Durante a XII Legislatura, prestes a terminar, o Partido Comunista Português (PCP) “honrou os seus compromissos eleitorais” e apresentou 183 perguntas e 5 projetos de resolução sobre o distrito de Viana do Castelo na Assembleia da República. A garantia foi dada esta sexta-feira pela deputada comunista Carla Cruz, numa conferência de imprensa que aconteceu na capital do Alto Minho e que serviu para fazer um “balanço” do trabalho desenvolvido pelo grupo parlamentar durante a presente legislatura.
Carla Cruz começou por referir que “embora não tenha tido nenhum deputado eleito pelo distrito”, o PCP “honrou os seus compromissos eleitorais” e “realizou dezenas de visitas, reuniões e contactos no distrito, aprofundando o seu conhecimento dos problemas, anseios e aspirações das populações, nas mais diversas áreas – trabalhadores, economia, agricultura, pesca, escola, saúde, movimento associativo, cultura”.
“Nestes quatro anos, não houve nenhum problema ou questão fundamental do distrito que o PCP não tenha levado à Assembleia da República”, destacou a deputada, dizendo que as 183 perguntas e requerimentos apresentadas abrangeram diversas áreas, desde “saúde, educação, economia, agricultura e pescas, segurança, finanças, mobilidade, acesso ao mar, cultura e apoio por parte do Estado às estruturas existentes no distrito, com particular destaque para o Teatro do Noroeste, Centro Dramático de Viana do Castelo”, que voltou a ficar de fora dos apoios estatais.
Lamentou que as “perguntas, propostas e soluções” tenham, “por regra”, “encontrado o silêncio cúmplice, a resposta vaga ou a indiferença do Governo e da maioria parlamentar”.
 “Apesar de não termos conseguido eleger, em 2011, nenhum deputado pelo distrito (…) fizemos centenas de visitas à região”, afirmou.
Garante que este trabalho seria ainda mais desenvolvido se, a 4 de outubro, a CDU, que resulta da parceria entre PCP e PEV, conseguir eleger “pelo menos” um deputado por Viana do Castelo. Ilda Figueiredo, economista de 66 anos e vereadora na Câmara de Viana, é a cabeça-de-lista da CDU pelo distrito.
Carla Cruz critica alguns deputados eleitos por Viana, sem apontar nomes, dizendo que “não defenderam os interesses de Viana do Castelo nem levaram os problemas da região à Assembleia da República”, recordando a luta do PCP pela manutenção dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo e o “chumbo” de deputados do círculo eleitoral vianense a projetos de resolução que visavam o regresso dos ENVC à esfera pública.
 “Passados 4 anos de governação PSD/CDS, o balanço das consequências das políticas do Pacto de agressão da Troika está à vista e é profundamente negativo”, vaticinou, referindo “a destruição de quase 500 mil postos de trabalho, tendo a taxa de desemprego em sentido restrito passado de 9.25 para 13.9%”. “O país viu partir, nos últimos cinco anos, 500 mil portugueses para emigração”, lamentou.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts