FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 03 Jul 2015

Câmara de Viana apoia custos de financiamento e permite reabertura do Centro de Atividades da APPACDM

O segundo Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) do Cabedelo que é gerido pela Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O segundo Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) do Cabedelo que é gerido pela Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) de Viana do Castelo vai reabrir na próxima segunda-feira, com “os custos de funcionamento suportados pela Câmara local”. Luís Costa, presidente da APPACDM vianense, explicou que, graças ao apoio da Câmara de Viana, vão poder reabrir a valência que apoia um total de 14 utentes.
Recorde-se que o segundo CAO situado no Cabedelo fechou as portas a 30 de junho por continuar a não receber qualquer apoio financeiro por parte da Segurança Social, num total de 3.500 euros de custos mensais que estavam a ser suportados, na totalidade, pela APPACDM. Na altura, Luís Costa explicou que não tinha mais condições para continuar a assegurar os custos da estrutura, pelo que fechava o CAO até ter um acordo com a Segurança Social.
No entanto, a boa notícia chegou esta sexta-feira, com o líder da estrutura a ser chamado à Câmara de Viana. “Fui chamado à Câmara Municipal para ter uma reunião com o engenheiro José Maria Costa (presidente da Câmara), que quis saber como estava a situação. Se já havia noticias da Segurança Social. Eu disse que estava tudo na mesma”, lamentou, pelo que o autarca propôs “suportar os custos diretos de funcionamento daquela resposta durante os próximos três meses”.
Com este apoio camarário, a APPACDM “vai permitir o regresso dos utentes e garantir os postos de trabalho” naquele Centro de Atividades Ocupacionais, explicou Luís Costa, dizendo que a autarquia vai assegurar o funcionamento da estrutura até setembro porque foi esse o prazo apontado pela responsável do Instituto da Segurança Social, durante uma reunião que aconteceu em junho, em Lisboa. O presidente da APPACDM vianense diz também que o mês de setembro foi a previsão “comunicada aos pais pelo diretor do Centro Distrital da Segurança Social de Viana do Castelo, após uma reunião que aconteceu na semana passada”.
“Esperamos que se cumpram as promessas da Segurança Social e, que durante esse período, o acordo assinado em 2013 com a direção APPACDM seja reativado, ou celebrado um novo protocolo”, esclareceu.
Recorde-se que em causa está um protocolo que foi assinado em dezembro de 2013 entre a Segurança Social e a APPACDM, prevendo a abertura de dois CAO, no Cabedelo, com capacidade para acolher 24 utentes cada um. A primeira estrutura abriu as portas em janeiro de 2014 mas o segundo só abriu em setembro, por decisão da direção da APPACDM, que quis esperar até que todas as vagas da primeira estrutura fossem esgotadas. O segundo CAO conta, atualmente, com 14 utentes.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts