FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 07 Ago 2015

Ciclismo: Eduardo Prades venceu ao sprint em Castelo Branco

Foi um sprint latino discutido a alta velocidade no piso empedrado do centro de Castelo Branco que marcou, esta sexta-feira, o final da 8ª etapa […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Foi um sprint latino discutido a alta velocidade no piso empedrado do centro de Castelo Branco que marcou, esta sexta-feira, o final da 8ª etapa da 77ª Volta a Portugal Liberty Seguros. O espanhol Eduard Prades (Caja Rural-Seguros RGA) bateu o português Samuel Caldeira (W52/Quinta da Lixa) e o italiano Davide Vigano (Team Idea 2010 ASD). Desde 2009 que nenhum português consegue vencer nas chegadas à cidade albicastrense.
“Nos últimos 150 metros comecei a aproximar-me do Samuel Caldeira. Apesar de vir um pouco mais atrás, tentei fazer a última curva por dentro e ganhar velocidade. Foi quando apanhei a roda do Caldeira e, nessa altura, consegui ultrapassar”, explicou um sorridente vencedor cumprimentado, tanto pelos espanhóis, companheiros de equipa, como por alguns portugueses, seus anteriores colegas de equipa na formação do Sobrado onde Eduard Prades correu época e meia entre 2013 e 2014.
No 14º lugar, mas com o mesmo tempo do vencedor do dia, o líder, Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa), voltou a não perder tempo e manteve a Camisola Amarela. Ainda que favorito desde o primeiro dia, e um dos líderes mais consistentes dos últimos anos na Volta, Veloso tem noção que ainda não é altura para comemorar. “Ainda falta o contrarrelógio e a última etapa. A estrada está aí para todos, podem acontecer quedas ou furos. Não me sinto ainda vencedor. Só quando passar a linha da meta, em Lisboa, e ter a certeza que fico com a Amarela é que posso respirar de alívio.”

Os vianenses na 8ª Etapa (07 de agosto 2015) Guarda / Castelo Branco – 180,2 km
Depois de Sandro Pinto ter abandonado a corrida na etapa da Serra da Estrela, são agora apenas dois os vianense na Volta a Portugal em Bicicleta. Rui Sousa e César Fonte, companheiros de equipa na Rádio Popular-Boavista.
Na etapa desta sexta-feira, que ligou a Guarda a Castelo Branco, Rui Sousa foi 17º classificado com o mesmo tempo (4:09:44) do vencedor, Eduardo Prades, o espanhol da (Caja Rural-Seguros RGA).
César Fonte, chegou à meta em 46º lugar, a 18 segundos do primeiro.
Na geral individual, Rui Sousa mantém o 6º lugar, a 2 minutos e 11 segundos do líder da corrida, Gustavo Veloso (W52/Quinta da Lixa) e César Fonte desceu para 20º a 9:41 da liderança.
9ª Etapa (08 de agosto 2015) CRI – Pedrogão / Leiria – 34,2 km
Ultrapassado mais um dia a alta velocidade, a penúltima e decisiva etapa da Volta 2015 está a reservada para uma prova de esforço individual entre a Praia do Pedrógão e Leiria. O percurso do contrarrelógio de 34,2 km vai colocar os corredores na margem do rio Lis e a abraçar Monte Real, para depois recuperar o traçado da estrada nacional 109 até ao centro de Leiria.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts