FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 09 Ago 2015

Ciclismo: Matteo Maluccelli ganhou em Lisboa e Gustavo Veloso confirmou a vitória na 77ª Volta a Portugal

O espanhol Gustavo Veloso (W52/Quinta da Lixa) confirmou, este domingo, em Lisboa, a vitória na 77ª Volta a Portugal Liberty Seguros, como era expectável, depois […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O espanhol Gustavo Veloso (W52/Quinta da Lixa) confirmou, este domingo, em Lisboa, a vitória na 77ª Volta a Portugal Liberty Seguros, como era expectável, depois de bater a concorrência no contrarrelógio da penúltima tirada. A 10ª e derradeira etapa foi ganha por Matteo Maluccelli (Team Idea 2010 ASD), o mais rápido no sprint da Avenida da Liberdade. Atrás de Maluccelli cortou a meta o colega de equipa Davide Vigano e Eduard Prades (Caja Rural-Seguros RGA).
A vitória foi para o italiano, mas as atenções estiveram centradas, desde a partida em Vila Franca de Xira, no homem da Volta 2015: o espanhol Gustavo Veloso, Camisola Amarela Liberty Seguros desde a 2ª etapa com final na Serra do Larouco (Montalegre). Sorridente, disse no fim, que o ingrediente principal para ganhar a Volta pela segunda vez consecutiva é o sacrifício. “É preciso sacrificar muitas coisas na vida. Sacrificamos o tempo com a mulher e com os filhos em prol de estágios, para estarmos na melhor forma. Se a Volta não fosse tão importante como é para mim, não sacrificaria todas essas coisas.”
O pódio final no coração de Lisboa ficou completo com dois corredores da equipa Efapel, o português Jóni Brandão, no segundo lugar e o espanhol vencedor da Volta 2013, Alejandro Marque. Para além de ser coroado Rei da Volta 2015, perante um mar de gente que inundou a Praça Marquês de Pombal, Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa) terminou a competição no topo da Classificação dos Pontos, Camisola Vermelha Banco BIC, ao ser o mais regular em prova, o que lhe valeu também o Prémio Kombinado KIA, fruto do somatório das diferentes classificações.
Nos festejos de encerramento tiveram também destaque Bruno Silva (LA Alumínios-Antarte), vencedor do Prémio da Montanha, Camisola Azul Fundação do Desporto e o jovem russo Aleksey Rybalkin (Lokosphinkx) que venceu a classificação da Juventude, Camisola Branca RTP. Coletivamente a equipa do líder, a W52-Quinta da Lixa, foi a melhor.
Etapa de Consagração
Antes do Grande Final, em Lisboa, a Volta montou arraiais em Vila Franca de Xira. As gentes da terra, habituadas a outras corridas, aplaudiram os “touros do asfalto”, que tinham de cumprir os últimos 132,5 quilómetros da competição. Em etapa de consagração já se previa que fossem os festejos a fazerem parte da tirada. Foi assim durante mais de 50 quilómetros, onde houve direito a cumprimentos e “selfies” no pelotão. A calma da caravana era evidente pela média da primeira hora: apenas 30 quilómetros.
Depois desta animação, quatro homens quiseram “dar nas vistas” e evidenciaram-se na frente de corrida. O perfil da chegada convidava a um espetáculo de alta velocidade, onde os sprinters podiam ser protagonistas pela última vez. E assim foi. O quarteto rolou junto cerca de 50 quilómetros e já no centro da capital, quando faltavam 10 quilómetros para a meta começou a desfazer-se engolido pelo grande grupo que depois aproveitou a beleza e a rapidez da fantástica Avenida da Liberdade com um cordão humano imenso e colorido a assistir à aceleração para a meta junto ao Marquês. Contabilizadas todas as pessoas que, desde a partida, vieram para a beira da estrada, indiferentes ao calor ou que acompanharam a etapa através da emissão da RTP, estaremos a falar de uma assistência de milhões de pessoas para quem a Volta, cada vez mais, é um acontecimento de relevo que não deixa ninguém indiferente.

Os vianenses na 10ª Etapa (09 de agosto 2015) Vila Franca de Xira / Lisboa – 132,5 km
Nos festejos de encerramento da última etapa da Volta 2015 em Lisboa os vianenses da Rádio Popular-Boavista terminaram com o mesmo tempo do vencedor da etapa (3:33:27). César Fonte foi 16º e Rui Sousa 24º classificado.
Na geral individual, Rui Sousa ficou no 5º lugar, a 2 minutos e 58 segundos do vencedor da corrida, o espanhol Gustavo Veloso (W52/Quinta da Lixa) que ganhou pelo segundo ano consecutivo a Volta a Portugal em Bicicleta. César Fonte terminou no 19º lugar a 12:03 do primeiro e Sandro Pinto, lembre-se, abandonou a corrida na etapa da Serra da Estrela.

Volta 2016 vai terminar em contrarrelógio
Em plena festa no Marquês de Pombal, e terminados 11 dias de competição com mais de 1550 quilómetros pedalados, o diretor da Volta a Portugal, Joaquim Gomes, anunciou que a próxima edição vai terminar com uma prova de contrarrelógio. As decisões finais da 78ª Volta a Portugal estarão reservadas para o percurso entre Vila Franca de Xira e Lisboa.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts