FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 06 Ago 2015

“Fim de Tarde de Folclore” junta emigrantes de Newark e residentes em Vila Nova de Cerveira

Este sábado à tarde, o centro histórico de Vila Nova de Cerveira vive um “Fim de Tarde de Folclore”, num evento dirigido a toda a […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Este sábado à tarde, o centro histórico de Vila Nova de Cerveira vive um “Fim de Tarde de Folclore”, num evento dirigido a toda a comunidade residente e visitante. Segundo fonte da autarquia cerveirense, este pretende ser “um momento de louvor aos nossos valores etnográficos e tradicionais interpretados por gentes que recordam a terra – emigrantes em Newark – e por gentes que vivem na terra – comunidade de Gondarém”.
Este “Fim de Tarde de Folclore” acontece no Terreiro de Vila Nova de Cerveira e pretende defender a identidade de uma região e salvaguardar uma memória coletiva que rompe fronteiras e distâncias. “Através das danças e dos cantares, dos trajes e dos usos e costumes, este convívio folclórico além-fronteiras homenageia os emigrantes alto-minhotos que não esquecem o amor à terra que os viu nascer, continuando a prestar um apoio notório e significativo nas mais variadas áreas”, afirma a autarquia.
Organizado pela Câmara Municipal de Vila de Cerveira, o certame conta com a participação do Rancho Folclórico “Dança na Eira” de Newark (Estados Unidos da América) e o Rancho Folclórico Infantil de Gondarém, de Cerveira.
Criado em 2008, o Rancho Folclórico “Dança na Eira”, de Newark – cidade norte-americana que acolhe um grande número de cerveirenses -, é um exemplo de preservação e promoção das tradições e do nome de Cerveira. Integrado na Fundação Bernardino Coutinho, o grupo composto por 90 elementos tem duas vertentes, infanto-juvenil e adulta, sendo o presidente da direção Denis Cavadas. Os seus trajes femininos adultos, onde dominam o preto e o roxo, espelham a beleza das mordomas de Santa Marta de Portuzelo (Viana do Castelo, Minho); já os das dançarinas mais pequenas fazem alusão às tradições festivas que simbolizam a zona também minhota de Arcos de Valdevez. Os elementos masculinos vão buscar inspiração, em termos de vestuário, ao traje tradicionalmente domingueiro da mesma zona de Portugal.
Já o Rancho Folclórico Infantil de Gondarém é fruto de um projeto educativo elaborado no ano letivo 2000/2001 em parceria com a autarquia e a comunidade educativa, criando assim a secção infantil “Rancho Folclórico Infantil de Gondarém”. No dia 25 de Abril de 2001 foi constituída a Associação com a denominação de Rancho Folclórico Infantil de Gondarém com a sua primeira apresentação pública. Com o crescimento das crianças e o surgimento de outras, este Rancho passou a Rancho Infantil e Juvenil, e tem atuado em festas e festivais de Norte a Sul do País e no estrangeiro.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts