FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 10 Ago 2015

Monção celebra Festa em Honra à Virgem das Dores ao longo de cinco dias

Ao longo de cinco dias, o concelho de Monção vive a Festa em Honra à Virgem das Dores, uma das romarias mais genuínas do Alto […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Ao longo de cinco dias, o concelho de Monção vive a Festa em Honra à Virgem das Dores, uma das romarias mais genuínas do Alto Minho, prometendo veneração à imagem de Nossa Senhora e diversos momentos de animação. Entre os dias 13 e 17 de agosto, o município de Monção promete voltar a encher-se com população, turistas e emigrantes.
Este ano, a animação musical abre com “Emanuel”, na quinta-feira à noite. Na sexta-feira, acontece a “Noite Jovem”, com a animação a acontecer pela noite dentro conduzida por animadores e DJ`s conhecidos do público. Destaque ainda para a saudação mútua e despedida das bandas, após a procissão de domingo, onde os elementos da comissão de festas são aplaudidos pela população local ao som da música filarmónica das duas bandas locais. A nível musical, os “Amor Electro” fecham as festividades, na segunda-feira.
Como já é tradição, os momentos mais fortes da festa, que reúnem milhares de pessoas nas ruas e varandas do centro histórico de Monção, são a procissão solene em honra à Virgem das Dores, no domingo, pelas 18h00, e a procissão solene em honra do emigrante, segunda-feira, pelas 12h00.
Nos restantes dias, o programa reserva atuações de grupos de bombos, zabumbas, tocadores de concertina, cantadores ao desafio, cavaquinhos, ranchos folclóricos e bandas filarmónicas, sendo que orquestras galegas também vão marcar presença.
A festa é suportada pelos monçanenses que, em troca de uma imagem impressa de Nossa Senhora, deixam um donativo à comissão de mordomos e mordomas que, desde o início do ano, palmilham as freguesias do concelho à procura de apoio financeiro. A autarquia apoia na organização/logística das atividades previstas, na atribuição de um subsídio e na cedência do terrado para exploração.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts