FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 19 Ago 2015

Tourada de anões cancelada por falta de autorização para montagem da arena

A tourada de anões que estava prevista para esta quinta-feira, dia 20 de agosto, em Viana do Castelo, acaba de ser cancelada por falta de […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A tourada de anões que estava prevista para esta quinta-feira, dia 20 de agosto, em Viana do Castelo, acaba de ser cancelada por falta de autorização para a montagem do recinto que iria receber o evento. O movimento “Vianenses pela Liberdade” cancelou a tourada com anões por o tribunal ainda não ter tomado uma decisão sobre a providência cautelar que o movimento interpôs para contestar o facto de a Câmara Municipal de Viana ter indeferido o pedido para instalação de uma arena amovível.
Na página do movimento na rede social Facebook pode ler-se que “o Movimento Cívico Vianenses pela Liberdade, contra a sua vontade, viu-se na obrigação de cancelar o espectáculo cómico taurino agendado para  dia 20. Contudo, fica desde já expresso que, quando houver oportunidade desse mesmo espectáculo poder ser realizado em Viana, o mesmo acontecerá”.
José Carlos Durães, porta-voz do movimento, declarou que o “espetáculo cómico foi anulado, porque o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga ainda não se pronunciou sobre a providência cautelar que o grupo entregou na segunda-feira passada”. A colocação das tábuas que compõem a arena amovível Ricardo Chibanga, no terreno alugado pelo grupo pró-tourada, aconteceu esta terça-feira. Acrescentou o responsável que, “sem autorização do tribunal, não vamos montar arena”, embora assuma que “a estrutura já está no local, mas não fazer nada enquanto não tivermos uma decisão”.
O movimento “Vianenses pela Liberdade” diz que teve de avançar para uma providência cautelar face ao indeferimento municipal de instalação de uma praça amovível, num terreno privado na freguesia de Areosa, para acolher vários eventos tauromáquicos, entre elas a tourada de anões, agora cancelada, e a tourada prevista para domingo, 23 de agosto.
Recorde-se que a Câmara de Viana do Castelo indeferiu o pedido alegando “incumprimento” dos regimes da Reserva Ecológica Nacional (REN), da Reserva Agrícola Nacional (RAN), do Plano Diretor Municipal (PDM), da Rede Natura 2000 e do Plano Ordenamento Costeiro (POC), entre Caminha e Espinho. No indeferimento, a autarquia referiu que o terreno em causa “está também em perímetro de emparcelamento da Areosa, Carreço e Afife”. “Na consciência de que é a melhor solução de forma a salvaguardar o interesse público, proteger o coberto vegetal e solo arável do terreno que, com a ocupação pretendida, ficaria irremediavelmente afetado”, lê-se no documento.
Entretanto, o Grupo Anti Touradas em Viana do Castelo já anunciou a realização de uma manifestação no domingo, junto ao recinto onde decorrerá o espetáculo tauromáquico, uma hora antes da tourada.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts