FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 13 Set 2015

Caminha: Casa de Repouso da Confraria do Bom Jesus dos Mareantes prepara investimento de 1,8 milhões de euros

A Casa de Repouso da Confraria do Bom Jesus dos Mareantes, em Caminha, prepara-se para aumentar as instalações, adquirir novos equipamentos e construir um Museu […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Casa de Repouso da Confraria do Bom Jesus dos Mareantes, em Caminha, prepara-se para aumentar as instalações, adquirir novos equipamentos e construir um Museu Arqueológico das Muralhas de Caminha. São projetos já iniciados e que orçam em 1,8 milhões de euros, revelando “inteligência” face aos novos desafios do envelhecimento, como sublinhou Miguel Alves, que recentemente visitou a instituição centenária congratulando-se com este “virar de página” da nova direção. Acompanhar a evolução de tudo isto é possível a partir de agora, através do website que também foi apresentado, disponível no endereço www.larmareantes.pt. Nasceu em 1900 e prepara-se para consolidar o crescimento imprimindo uma dinâmica que se consubstanciará na melhoria das condições em geral, aumento da oferta em 40 camas e novos postos de trabalho a criar. A Casa de Repouso da Confraria do Bom Jesus dos Mareantes apresentou hoje um projeto multifacetado e ambicioso, até pelo volume de investimento implicado. O presidente da Câmara prometeu também apoio ao projeto, nomeadamente na vertente da valorização museológica, e congratulou-se com o aumento da oferta mas também com a perspetiva de criação de novos postos de trabalho, entre 10 e 15. De referir que o projeto de intervenção se divide em dois momentos, “numa primeira fase proceder-se-á à reestruturação do equipamento existente e posteriormente à ampliação física da estrutura atual, traduzindo-se no final numa ampliação de 820 m2 nos dois pisos do edifício e em mais 20 vagas, totalizando assim uma capacidade para 83 utentes”. O projeto, além da ampliação, orçada em cerca de um milhão de euros, envolve ainda a construção do Museu Arqueológico das Muralhas de Caminha, com um custo previsto da ordem dos 350 mil euros, e aquisição de novos equipamentos diversos, com um orçamento estimado de sensivelmente mais 350 mil euros. A concretização destes investimentos, entretanto iniciada, implica o recurso a capital próprio, mas sobretudo a fundos comunitários, disponíveis através do programa Portugal 2020.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts