FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 01 Set 2015

Ex-aluno da UMinho recebe 430 mil euros para investigar cancro

Noel de Miranda, ex-aluno de Biologia Aplicada da Universidade do Minho, venceu uma bolsa de 430 mil euros para prosseguir a sua investigação na área […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Noel de Miranda, ex-aluno de Biologia Aplicada da Universidade do Minho, venceu uma bolsa de 430 mil euros para prosseguir a sua investigação na área do tratamento do cancro colo-rectal, também conhecido por cancro intestinal. Esta é a segunda causa de morte por doença oncológica em Portugal. Cerca de dez pessoas morrem todos os dias deste tumor. A distinção “Bas Mulder Award 2015” foi atribuída pela Fundação Alpe d’HuZes em conjunto com a Sociedade Holandesa de Cancro. “É uma contribuição preciosa para prosseguir a minha carreira nesta área, adquirir independência e estabelecer o meu próprio grupo de investigação no futuro. Acarreta também um sentimento de grande responsabilidade, uma vez que o financiamento é assegurado através das contribuições de (ex-) doentes, familiares e outras pessoas que se dedicaram a esta causa”, afirma Noel de Miranda, agora investigador no Centro Médico da Universidade de Leiden (Holanda). A sua investigação tem como principal objetivo o desenvolvimento de estratégias que estimulem o sistema imunitário de doentes com cancro colo-rectal para que as células tumorais possam ser identificadas e eliminadas pelo mesmo. O sistema imunitário tem a capacidade de reconhecer proteínas anormais produzidas pelas células tumorais. Contudo, nos pacientes, nem sempre se verifica uma resposta imunitária competente durante o desenvolvimento de cancro colo-rectal. O estudo propõe, assim, utilizar as proteínas que se encontram modificadas nas células tumorais para estimular uma resposta imunitária contra as mesmas, algo semelhante ao que é feito através da vacinação contra certas doenças. “Para isto ser possível, o material genético de cada cancro/paciente tem de ser analisado através de técnicas de sequenciamento avançadas de forma a determinar que proteínas podem ser usadas para potenciar respostas imunitárias num contexto de medicina personalizada”, esclarece o ex-aluno da Escola de Ciências da UMinho. Noel de Miranda, 33 anos, e é natural da Póvoa de Varzim.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts