FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 20 Set 2015

Legislativas: Roberto Passos é cabeça-de-lista pelo distrito do partido criado por Marinho Pinto

Roberto Passos, carteiro de profissão, é o cabeça-de-lista pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo do PDR – Partido Democrático Republicano, partido criado em outubro […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Roberto Passos, carteiro de profissão, é o cabeça-de-lista pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo do PDR – Partido Democrático Republicano, partido criado em outubro de 2014 pelo advogado António Marinho e Pinto. Em entrevista à Geice, Roberto Passos apresentou as principais ideias do partido para a região e para o país, assumindo a luta contra a “pobreza escondida do Alto Minho” como uma das suas prioridades.
Olga Amorim, empresária, também faz parte da lista do partido, defendendo as qualidades de Marinho Pinto, destacando o perfil “convicto, de ideias fixas, sério e que diz o que pensa”. A candidata diz que a lista por Viana é composta por “gente sem experiência política, mas que tem experiência de vida, que conhece as dificuldades que o país enfrenta”, assumindo que toda a lista é composta por gente do distrito.
Roberto Passos e Olga Amorim pretendem lutar por algumas das bandeiras do PDR: a democracia política, democracia económica e social, defendendo a União Europeia, a reorganização administrativa, sem descurar a vertente republicana do partido e lutando contra a corrupção.
Olga Amorim diz-se “assustada” com a “vergonha que existe no Alto Minho em ser-se pobre”, referindo a “fome” sentida pelas crianças do distrito. “Nós temos pobreza, temos pessoas a passarem fome e a passarem grandes dificuldades”, acusa, assumindo que muita gente tem “vergonha de pedir ajuda”.
Apesar de ser um partido recente, Roberto Passos e Olga Amorim querem dar força ao Partido Democrático Republicano e acreditam que o PDR vai conseguir ganhar força no distrito vianense, tendo em conta as dificuldades económicas que a região tem sentido.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts