FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 27 Set 2015

“Profunda alegria” marca visita à Igreja de Santo António depois de obras de reabilitação de emergência

Armando Dias, pároco na Sé da cidade de Viana, assume que foi uma “profunda alegria” ver a Igreja de Santo António depois das obras de reabilitação […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Armando Dias, pároco na Sé da cidade de Viana, assume que foi uma “profunda alegria” ver a Igreja de Santo António depois das obras de reabilitação “de emergência”, que agora terminaram. Este sábado, no âmbito das Jornadas Europeias do Património, a igreja abriu as portas à população, para que os vianenses pudessem observar o trabalho que está a ser desenvolvido. “Temos tido a sorte de irmos, por fases, recuperando as nossas coisas”, considerou o pároco.
A Igreja de Santo António corresponde a um convento franciscano capucho datado do século XVII e sofreu obras de requalificação “com caráter de urgência” para consolidação estrutural do edifício. A empreitada consistiu em reforços estruturais das paredes, pilares e abóbodas das capelas laterais, e na intervenção da cobertura, onde foi efetuado o reforço da estrutura.
A primeira fase da obra está já concluída, tendo permitido salvaguardar a informação arqueológica na área de incidência da obra de construção civil. A escavação arqueológica, para além dos inúmeros enterramentos postos a descoberto, permitiu identificar uma pequena cripta que era, até agora, desconhecida.
Este sábado, aconteceu uma visita à igreja, por iniciativa da Câmara Municipal de Viana do Castelo, a Paróquia de Santa Maria Maior e Direção Regional de Cultura do Norte, no âmbito da comemoração das Jornadas Europeias do Património, e reuniu meia centena de pessoas.
José Maria Costa, presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo disse que o edifício era uma “preciosidade” da cidade e mostrou-se muito satisfeito com as obras agora concluídas.
“Felizmente, aproveitamos os fundos comunitários e fizemos uma intervenção de emergência, que serviu até para revelar alguns segredos e algumas informações adicionais sobre a estrutura e a arqueologia da igreja”, considerou.
António Ponte, Diretor Regional de Cultura do Norte, diz que é “muito importante” que as pessoas percebam “o trabalho altamente especializado e com critérios absolutamente rigorosos” que o trabalho desenvolvido no antigo convento traduz.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts