FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 29 Set 2015

Projeto teatral sobre Frei Bartolomeu percorre Alto Minho e garante financiamento ao CDV

O projeto teatral “In Situ – Visitações Bartolomeanas” vai, de 6 de novembro a 17 de dezembro, percorrer onze igrejas, conventos e monumentos de todos os concelhos […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O projeto teatral “In Situ – Visitações Bartolomeanas” vai, de 6 de novembro a 17 de dezembro, percorrer onze igrejas, conventos e monumentos de todos os concelhos do Alto Minho pelos quais passou o Beato Frei Bartolomeu dos Mártires no século XVI. Este novo projeto resulta de uma parceria entre a Direção Regional da Cultura do Norte, a CIM Alto Minho, a Câmara Municipal de Viana do Castelo e o Teatro do Noroeste – CDV e vai permitir um encaixe financeiro de 75 mil euros à companhia de teatro profissional do Alto Minho.
Assim, nos meses de novembro e dezembro, o projeto “In Situ – Visitações Bartolomeanas”, com texto e encenação de Ricardo Simões, permitirá alguma estabilidade ao Centro Dramático de Viana, depois da exclusão dos apoios atribuídos pela Direção Geral das Artes (DGArtes).
Recorde-se que, no mês de junho, o CDV anunciou a suspensão da programação prevista até final de 2016, por ter sido excluído de uma candidatura de 100 mil euros para dois anos de atividade apresentada ao concurso de apoio direto promovido pela Direção Geral das Artes.
Já Elisabete Pinto, diretora do CDV, divulgou na conferência de imprensa, que aconteceu no Teatro Municipal Sá de Miranda, as dificuldades que a companhia tem sentido desde que ficou sem financiamento da DGArtes, mas destacou o trabalho que os atores têm desenvolvido ao longo dos últimos meses. Sobre o “In Situ”, sublinhou a passagem por onze locais, que vão ser dinamizados com esta nova iniciativa.
António Ponte, diretor Regional da Cultura do Norte, garantiu que o apoio agora concedido “não veio colmatar a falta de financiamento por parte da DGArtes” mas representa sim uma “resposta ao pedido feito pela companhia para dar resposta à sua necessidade de sobrevivência”. Afirmou que o apoio não é um “subsídio”, mas sim o resultado de uma “parceria” que representa uma mais-valia para todos, pelo que foi solicitado “um reforço orçamental ao secretário de Estado da Cultura para que pudéssemos colaborar nesta iniciativa”, num pedido que já foi viabilizado.
António Ponte destacou também o facto de o projeto prever “a animação de um conjunto de estruturas patrimoniais de referência”.
José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana, referiu o “enorme carinho” que o município tem pela figura do Frei Bartolomeu e que será agora espelhado neste “In Situ”. O autarca sublinhou também a importância do projeto “do ponto de vista educativo, de valorização do património e de divulgação da figura de Frei Bartolomeu dos Mártires”.
Ricardo Simões, também do CDV, anunciou que a companhia vai apresentar, até dezembro, duas novas criações e um projeto de criação comunitária que irá percorrer o Alto Minho, conjugando a criação artística, o projeto comunitário e o serviço educativo do Teatro do Noroeste – CDV.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts