FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 27 Out 2015

CDU contra a “conclusão do mau negócio do município de Viana do Castelo com a Empresa Águas do Norte”

A CDU de Viana do Castelo já tomou uma posição sobre a conclusão da venda de infraestruturas de abastecimento de água e infraestruturas de saneamento […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A CDU de Viana do Castelo já tomou uma posição sobre a conclusão da venda de infraestruturas de abastecimento de água e infraestruturas de saneamento de águas residuais à Empresa Águas do Norte, SA. A vereadora Ilda Figueiredo não tem dúvidas em afirmar que esta “é uma grave decisão para o município de Viana do Castelo e para as suas populações”. “Como agora é visível através dos elementos tornados disponíveis pela proposta de segunda revisão orçamental, é de 6 milhões de euros o aumento do custo da compra da água para cumprir os valores mínimos garantidos referentes aos anos de 2011 a 2014, resultantes do contrato de Concessão de Exploração e Gestão do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água. Isto significa que o município de Viana do Castelo não precisava de pagar cerca de um milhão e meio de euros anuais se mantivesse na sua posse e gestão a captação de água aos munícipes”, sublinha a vereadora da CDU, que acrescenta que por várias vezes alertou para o que iria acontecer e que, no seu entender, terá graves prejuízos para todos os vianenses. A alternativa que a CDU defende “é aquela que vários municípios estão também a tentar: voltar a municipalizar as infraestruturas de abastecimento de água e infraestruturas de saneamento de águas residuais, recorrer aos fundos comunitários para concluir directamente as obras e infraestruturas que faltam para abastecer de água e garantir a rede de saneamento de águas residuais a toda a população do concelho”. Ilda Figueiredo diz ainda que “é certo que é ainda muito deficiente a distribuição domiciliária de água no interior do concelho e ainda mais grave a situação da falta de rede de saneamento de águas residuais. Mas os investimentos que agora se anunciam só serão feitos se houver fundos comunitários e a sua propriedade será da Empresa Águas do Norte, SA, o que coloca o problema dos preços que, no futuro, o município irá pagar pela sua utilização e, por conseguinte, o grave aumento que tudo isto poderá ter na factura da água que os munícipes de Viana do Castelo terão de pagar”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts