FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 20 Out 2015

Mais de 1.000 alunos vianenses envolvidos em projetos educativos do CMIA

Em Viana do Castelo, são já mais de 1.000 os estudantes envolvidos em projetos educativos promovidos pelo Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (CMIA). Desde […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Em Viana do Castelo, são já mais de 1.000 os estudantes envolvidos em projetos educativos promovidos pelo Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental (CMIA). Desde o ensino pré-escolar até ao secundário, os jovens estudantes de Viana do Castelo integram projetos que têm como objetivo principal prestar conhecimento da ciência e dos espaços naturais do concelho de uma forma dinâmica e integrada com os programas curriculares dos diversos níveis de ensino.
O projeto “Escola da Natureza” inclui ações que versam sobre o mar, rio e montanha. Nas ações os alunos vianenses podem contactar com espaços naturais de elevado valor ambiental de Viana, incidindo nos ecossistemas dunares, ecossistemas da zona entre marés e ecossistemas ribeirinhos. Para esta iniciativa, as escolas recebem ações onde os estudantes abordam conceitos teóricos e realizam atividades experimentais que incluem saídas de campo.
Já o “Da terra para a Terra” leva às escolas, pelo sétimo ano consecutivo, ações de sensibilização que alertam para a necessidade da separação adequada de resíduos urbanos. Este projeto educativo alerta para a importância da valorização da matéria orgânica, que representa mais de metade dos resíduos urbanos que são produzidos diariamente. Para isso, é feita uma recolha seletiva através dos Serviços Municipalizados de Saneamento Básico de Viana do Castelo dos resíduos produzidos nas cantinas escolares, que são depois encaminhados para a Central de compostagem da Lipor.
Neste âmbito, também as escolas experimentam a compostagem. É condição necessária que as escolas dinamizem um pequeno espaço, que pode ser um jardim ou uma horta, para encaminharem o composto que o próprio estabelecimento de ensino produz.
O projeto “Os Frescos vão à Escola” é dirigido ao ensino pré-escolar e 1º ciclo e pretende chamar a atenção das crianças para a importância de uma agricultura sustentável e a prática de uma alimentação saudável através da utilização de plantas aromáticas. Este projeto é dinamizado com a colaboração da empresa “Aromáticas Vivas”, que está sedeada no concelho de Viana do Castelo.
Recorde-se que o CMIA – Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental foi inaugurado nas Antigas Azenhas de D. Prior em 2007 e, desde então, já foi visitado por 70 mil pessoas, sendo que 52% dos visitantes correspondem a escolas e outros grupos organizados. É um equipamento municipal direcionado a ações de informação e formação ambiental não só a público escolar como também à comunidade em geral.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts