FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 03 Nov 2015

Primeira apresentação do projeto “In Situ – Visitações Bartolomeanas” em S. Salvador da Torre

Esta sexta-feira à noite, acontece a primeira apresentação do projeto teatral “In Situ – Visitações Bartolomeanas”, num evento que terá lugar na Igreja de S. […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta sexta-feira à noite, acontece a primeira apresentação do projeto teatral “In Situ – Visitações Bartolomeanas”, num evento que terá lugar na Igreja de S. Salvador da Torre, pelas 21:30. A iniciativa, do Teatro do Noroeste – Centro Dramático de Viana, recorde-se, irá percorrer onze igrejas, conventos e monumentos de todos os concelhos do Alto Minho pelos quais passou o Beato Frei Bartolomeu dos Mártires no século XVI.
“In Situ – Visitações Bartolomeanas”  resulta de uma parceria da companhia com a Direção Regional da Cultura do Norte, a CIM Alto Minho e a Câmara Municipal de Viana do Castelo. Na altura em que foi apresentada a programação do CDV até final deste ano, António Ponte, da Direção Regional da Cultura do Norte, destacou o facto de o projeto prever “a animação de um conjunto de estruturas patrimoniais de referência”.
Assim, a Igreja de S. Salvador da Torre vai receber o primeiro espetáculo que pretende “dar a conhecer o património edificado do Alto Minho viajando com Frei Bartolomeu dos Mártires através da Arte da História”. O espetáculo, com entrada gratuita, percorre os municípios do Alto Minho até 17 de dezembro e celebra o Beato cujo túmulo está situado no altar da Igreja de S. Domingos, em Viana do Castelo. Elisabete Pinto, do Centro Dramático de Viana, também realça a dinamização dos monumentos, enquanto destaque deste projeto.
Frei Bartolomeu dos Mártires, que se distinguiu pela sua relevante intervenção no Concílio de Trento e que ficou conhecido pelo cariz reivindicativo e simples, é ainda hoje venerado, tendo o Papa João Paulo II reconhecido em 7 de Julho de 2001 o milagre proposto para a beatificação, celebrada a 4 de Novembro desse ano, no dia litúrgico de S. Carlos Borromeu, com quem trabalhou arduamente na prossecução dos objetivos do Concílio de Trento.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts