FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 04 Nov 2015

Requalificação de habitação de jovem carenciado junta população e empresas de Alvarães

  Em tempos difíceis, a freguesia de Alvarães dá um exemplo da “força do amor e da solidariedade”. Nos últimos dias, a população e algumas […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 
Em tempos difíceis, a freguesia de Alvarães dá um exemplo da “força do amor e da solidariedade”. Nos últimos dias, a população e algumas empresas da localidade juntaram-se para requalificar a habitação de um jovem carenciado. O movimento solidário foi impulsionado por Idalina Rio, que vive e trabalha na freguesia há 11 anos e que não conseguiu ficar indiferente à situação precária de um jovem alvaranense.
Jorge, de 43 anos, vive com um irmão mas, apesar de fazer biscates e de trabalhar como trolha, não consegue garantir um salário que lhe permita viver com dignidade. A família não está presente e a casa onde vivem os dois irmãos está em péssimas condições.
Idalina já ajuda o Jorge há três anos, garantindo-lhe refeições dignas e apoiando-o no pagamento das contas, já que este é analfabeto e não sabe ler nem escrever. Recentemente, o jovem teve de ser internado, com problemas respiratórios. Na altura em que lhe foi dada a alta hospitalar, a amiga quis ir ver a casa onde este vivia, e descobriu um cenário que a deixou “chocada”.
“Aquilo é precário”, revela, dizendo que falta “tudo” aquilo de que um ser humano precisa, incluindo gás e água quente. “Quando vi a casa dele, nem dormi naquela noite. Não é preciso ter luxos dentro de casa, mas o estado da casa era péssimo”, assegura, revelando que teve de “queimar o colchão e a cama”, que estavam num estado deplorável. “Tive de fazer uma limpeza ao quarto, para garantir as mínimas condições. Ando a ajeitar o telhado, que é essencial para que não chova lá dentro”, conta ainda.
Idalina Rio tratou de unir esforços no seio da comunidade, para ajudar o amigo. Agora, as obras na casa de banho da habitação “estão praticamente prontas” e Idalina está também a suportar os custos da substituição integral do telhado do imóvel, para que os dois irmãos não sejam afetados pela chuva.
Fernando Martins, autarca da Junta de Freguesia de Alvarães, admite que este é “um caso social muito complicado”. “A Lina, como é conhecida por todos, adotou a situação complicada deste jovem”, explica, dizendo que foi ela “a mestre desta ação de solidariedade” que contou com o apoio de populares e empresários. “O coração dela é maior do que ela. Tem feito do Jorge um verdadeiro filho”, revela, destacando a “força do amor e da solidariedade”. Também a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal de Viana do Castelo vão ajudar “com os seus recursos”, assegura Fernando Martins.
Para que o trabalho pudesse ficar bem feito, foram contactadas algumas empresas da região e todas fizeram questão de se juntar a esta iniciativa. Entre as empresas locais que quiseram ajudar, destacam-se a Casa Paula, Carpintaria Tiago, Alumineiva e a Casa Peixoto.
A Comissão Vicentina já se mostrou disponível para pintar o interior da habitação do Jorge e do irmão. Para que esta ação solidária não fique por aqui, está já também garantido um acordo com o Posto de Assistência Social de Alvarães, que vai lavar e engomar a roupa do Jorge, por uma verba pequena, todos os meses.

 

 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts