FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 09 Dez 2015

Campeonato de Portugal: Andrés Madrid e mais cinco jogadores de saída do Vianense

A GIC, empresa Gestão de carreiras profissionais e desportivas e na qualidade de representante dos treinadores Andres Madrid e João Mota e dos atletas Anastasios […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A GIC, empresa Gestão de carreiras profissionais e desportivas e na qualidade de representante dos treinadores Andres Madrid e João Mota e dos atletas Anastasios Tsoumagkas, Valentin Gouelibo, Mohamed Coulibaly, Wilson Filipe e Erick Reinecke anunciou em comunicado a saída de todos os seus elementos do Sport Clube Vianense. A empresa acusa a direção de Rui Pedro Silva de falta de dialogo com os seus agenciados (treinadores e jogadores), de salários em atraso e da atual direção ter como política a extinção da equipa sénior A do Sport Clube Vianense.
Aguarda-se uma reação da direção do Sport Clube Vianense nas proximas horas, em relação a este comunicado que transcrevemos na integra.
 COMUNICADO
Na sequência dos últimos acontecimentos no Sport Clube Vianense no que diz respeito a equipa de seniores A de futebol, a GIC na qualidade de representante dos treinadores Andres Madrid e João Mota e dos atletas Anastasios Tsoumagkas, Valentin Gouelibo, Mohamed Coulibaly, Wilson Filipe e Erick Reinecke, vem desta forma informar o seguinte:
Compreendemos as dificuldades que as equipas de futebol atravessam na sua generalidade.
Ajudamos financeiramente o Sport Clube Vianense, instituição esta que nos entregou uma confissão de divida, mas para apoiar a mesma, transformamos o valor em patrocínio com a nova direcção presidida pelo presidente Rui Pedro Silva.
Mostramos toda a disponibilidade em continuar um projecto iniciado com a direcção do Sr. Ex. Presidente Jorge Gama o qual não foi aceite.
Solicitamos à nova direcção documentos que nos dessem legitimidade para a venda de atletas por nós não agenciados, com o intuito de fazer chegar alguns valores monetários ao Sport Clube Vianense, tais documentos nunca foram entregues.
Tentamos de uma forma correcta ajudar a actual direcção a ultrapassar determinados problemas financeiros que residem nesta histórica instituição.
Com enorme tristeza temos que tomar uma posição relativamente aos seres humanos agenciados por nós e rescindindo com justa causa os contratos que os ligam ao Sport Clube Vianense.
Não podemos pactuar com uma direcção que sabe a situação económico e financeira dos atletas que infelizmente têm a família milhares de quilómetros e não têm 1 € para tomar um café, pois todos temos o direito á sobrevivência, principalmente quando estamos perante pessoas ligadas a sindicatos.
Não podemos de forma alguma aceitar que uma direcção fale com a equipa técnica, dois meses após tomar posse por insistência da mesma, numa terça-feira, 08 de Dezembro, feriado, às 08.00h da manhã para lhe dizer que o clube não tem dinheiro para lhe pagar.
Posto isto, agradecemos a honestidade da direcção presidida pelo Sr. Jorge Gama que à data de saída desta histórica instituição tinha os salários do plantel em dia. Não podemos deixar de salientar que para além da oferta financeira que demos ao Sport Clube Vianense, pagamos alimentação ao restaurante Magma de atletas da época passada e rendas de casa dos atletas até à data na presente época.
Agradecemos a todos os sócios e adeptos o carinho com que acolheram os nossos representados, pondo assim um ponto final à ligação que nutrimos com o Sport Clube Vianense.
Todo este nosso procedimento vem facilitar a política de extinção da equipa sénior A do Sport Clube Vianense imposta no dia de apresentação da actual direcção.
O futebol é feito de encontros e desencontros e desejamos o maior sucesso a nível pessoal, profissional e desportivo a quem tem os destinos desta histórica e respeitosa instituição em seu poder.
Defendemos acima de tudo os valores humanos!

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts