FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 21 Jan 2016

Centro de Memória e Imagem vai expor “espólio riquíssimo” de fotografia e postais

  José Maria Costa, autarca de Viana do Castelo, revelou a intenção de criar, ainda este ano, um Centro de Imagem e Memória na cidade. […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

 
José Maria Costa, autarca de Viana do Castelo, revelou a intenção de criar, ainda este ano, um Centro de Imagem e Memória na cidade. Na noite em que o município celebrou 168 anos da elevação de Viana do Castelo a cidade, o presidente da Câmara Municipal assumiu que este será um objetivo que pretende ver concretizado ainda este ano.
“Temos muitos espólios. Temos espólios de Severino Costa, que era jornalista. Há uns anos atrás adquirimos também um espólio valioso do Boa-Morte. Temos ainda coleções de postais, algumas doadas pela senhora Dona Emília Vasconcelos, que é uma coleção fabulosa. Temos também vindo a adquirir, em casas da especialidade, muitos postais. Penso que é a altura de mostrarmos e darmos a conhecer tudo isto às novas gerações”, realçou José Maria Costa, assumindo que o espaço “será aberto ainda este ano”.“
“Nós temos, de facto, um espólio riquíssimo na área da fotografia e também nos postais, quer de coleções que foram generosamente doadas por muitos vianenses, quer de outras coleções que fomos adquirindo. O nosso Arquivo Municipal é muito valioso. Com a doação que tivemos esta quarta-feira, da casa Foto Roriz, chamou-nos a atenção de que precisávamos de ter um espaço dedicado à imagem e à memória, para termos um espaço onde as pessoas possam consultar, para fazermos um conjunto de exposições, onde possamos ter também trabalho de pesquisa”, realçou o socialista
José Maria Costa diz que ainda não escolheu o sítio onde este Centro de Memória e Imagem vai ser instalado, revelando estar a aguardar a aprovação das candidaturas, “para escolhermos o sítio indicado”, garantindo que será “um investimento pequeno, porque vamos reabilitar o edifício e serão áreas de exposição”.
“Acima de tudo, queremos incentivar os jovens a continuarem na fotografia, para que os artistas jovens possam também fazer exposições, realizar tertúlias, para que seja um espaço muito interativo. Espero que seja mais uma atratividade turística e cultural da nossa cidade”, assumiu. “O outro trabalho, e que demorará mais tempo, que é o espólio que ainda não está devidamente digitalizado, trabalhado e catalogado, teremos depois que o fazer, ao longo do tempo. Para esse trabalho, iremos fazer desafios às escolas de ensino superior do nosso concelho, a voluntários e a todas as entidades que queiram colaborar connosco”, destacou o autarca vianense.
O fotógrafo Gualberto Boa-Morte foi um dos homenageados, com o título de Cidadão de Mérito, quarenta anos depois de chegar à cidade. “Sinto-me honrado, sinceramente sinto-me honrado”, começou por assumir. “Faz-me lembrar, neste momento, que aqui há uns anos atrás, numa festa de homenagem a Amadeu Costa e também ao Maestro José Pedro, nessas duas situações fiquei emocionadíssimo e pensei para comigo: ‘será que algum dia eu vou chegar a ser homenageado?’. Não é que estou hoje a ser homenageado? Sinto o coração cheio, estou contentíssimo, sinto-me cada vez mais vianense, apesar de ter nascido em Vila Franca de Xira”, realçou.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts