FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 03 Fev 2016

Caminha é capital dos doces de 5 a 9 de fevereiro

Este fim-de-semana alargado, de 05 a 09 de fevereiro, Caminha vai ser a capital dos doces com a promoção de mais uma edição da Caminha […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Este fim-de-semana alargado, de 05 a 09 de fevereiro, Caminha vai ser a capital dos doces com a promoção de mais uma edição da Caminha Doce – Feira de Doçaria. Doces tradicionais, pastéis de Tentúgal, fogaças, biscoitos de amêndoa artesanais, ovos moles, doces conventuais, caminhenses, petinga doce, queijos artesanais com chocolate e hortelã, compotas e licores são algumas das especialidades que prometem tentar os mais gulosos.
Se os doces prometem, o concurso Arte Doce vai voltar a ser uma das atrações do certame, este ano subordinado ao tema “Folia Doce”. A concurso estarão 4 bolos, das pastelarias Caminhense, Petinga Doce, Camipão e da ETAP Escola Profissional, sendo que os vencedores serão conhecidos na abertura do certame.
As demonstrações “A Hora do Meu Bolo”, levadas a cabo por pessoas do concelho que quiseram associar-se ao evento e demonstrar as suas habilidades doceiras, são o destaque desta edição. Tarte de ananás, por Odete Estima; madness de chocolate, por Sandra Rego; bolo frio de bolacha, por Maria Teresa Cerqueira; bolo fofo de frutos vermelhos com creme de baunilha, por Renata Monteiro; toucinho do céu, por Fernanda Viana; doce de morango crocante, por Vitor Couchinho; bolo de caramelo e bolinhos dos santos, pela irmã Maria Henriqueta; bolo bom de Caminha, por Isabel Sousa e tarte merengada de lima e limão, por Nádia Fernandes Mealha, vão ser as especialidades em destaque.
Este “Caminha Doce” vai contar também com workshops para graúdos e miúdos. Para os mais pequenos as possibilidades são: ateliês mini-chef: “crepes e fruta, combinação maluca” e “vamos fazer gomas?” orientados por Pote d’El Rey. Os adultos têm também a possibilidade de participar nos workshops orientados por Daniela Amorim: “compota banana kiwi” e “compota abóbora courgette e cardamomo”.
O chocolate e as compotas estarão também em destaque nesta edição do certame com as apresentações “1001 formas de comer uma compota”, a cargo de Daniela Amorim, e “Do cacau ao chocolate: a ponte entre a comida e a arte” com Ana Rute, da Flor de Cacau.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts