FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 22 Fev 2016

Contratualizados 4,5 ME para DLBC Costeira do Litoral Norte

O Grupo de Ação Local Costeiro do Litoral Norte celebrou com as autoridades de gestão do Programa Operacional Mar 2020 e do NORTE 2020 o […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O Grupo de Ação Local Costeiro do Litoral Norte celebrou com as autoridades de gestão do Programa Operacional Mar 2020 e do NORTE 2020 o contrato para a gestão da Estratégia de Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) do Litoral Norte 2015-2020, possibilitando assim a aplicação de cerca de 4,5 milhões de euros de fundos da União Europeia para o apoio a iniciativas de promoção da competitividade do território costeiro do Litoral Norte, promovidas por parcerias locais dos setores público, associativo e privado. A DLBC Costeira do Litoral Norte, cuja entidade gestora é a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), abrange 25 freguesias costeiras e estuarinas de Esposende, Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Valença, ao longo dos 51,5 km de costa litoral e dos 30 km de curso de rio de Valença a Caminha, com um total de 98.960 habitantes. Sob o lema “Mare Ditat – O Mar Enriquece”, a DLBC Costeira assume como visão coletiva para o Litoral Norte 2015-2020 “um território que valoriza os seus recursos e tradições marítimas e piscatórias a favor de novas dinâmicas de desenvolvimento económico e de criação de emprego”. No período 2016-2020 pretende-se apoiar, no Litoral Norte, através do da DLBC Costeira, 57 pessoas no âmbito da criação de emprego e auto emprego e a criação de 65 postos de trabalho, estimando-se que cerca de 70% da respetiva dotação seja orientada para projetos de investimento privado. Deste modo, a aposta da DLBC Costeira do Litoral Norte assentará em quatro pilares fundamentais: promover e valorizar os recursos diferenciadores do território, a sustentabilidade ambiental, o património e a cultura marítima; apoiar a competitividade, o empreendedorismo e a inovação na economia local e nas fileiras do mar; qualificar o capital humano, promover o emprego e a inclusão; e reforçar o capital social e institucional, promover a visibilidade do território e a qualidade da governação local.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts