FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 23 Fev 2016

Monção coloca à escolha da população data para Feriado Municipal

Em Monção, até dia 31 de março, a população vai poder votar naquela que considera ser a melhor data para a celebração do Feriado Municipal. […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Em Monção, até dia 31 de março, a população vai poder votar naquela que considera ser a melhor data para a celebração do Feriado Municipal. Para que tal aconteça, a Câmara Municipal de Monção já colocou, desde esta terça-feira, à disposição dos munícipes um inquérito com quatro opções.
Assim, os monçanenses podem agora escolher entre quatro datas: 12 de março, dia do foral atribuído a Monção em 1261; segunda-feira de Páscoa, dia 28 de março; sexta-feira após o Corpo de Deus, 27 de maio; segunda-feira da Festa em Honra à Virgem das Dores, 22 de agosto. O inquérito tem apenas caráter consultivo, não vinculando a decisão final. Augusto Domingues, autarca local, referiu tratar-se de “mais um gesto de aproximação ao munícipe rumo ao desenvolvimento de uma sociedade ativa e participativa”.
Os interessados nesta escolha apenas têm de aceder ao portal municipal www.cm-moncao.pt e fazer a sua escolha, selecionando uma das quatro opções. O resultado global da votação está sempre disponível, podendo ser acompanhado em tempo real, sendo que o sistema apenas permite um voto por computador.
O feriado anual do município foi fixado pela Assembleia Municipal de Monção no dia 28 de novembro de 2014, sob proposta da Câmara Municipal de Monção, aprovada em reunião ordinária. Naquela deliberação foi decidido fixar o feriado municipal na quinta-feira do Corpo de Deus, dia móvel que acontece a 26 de maio de 2016.
Com esta decisão, foi revogada a deliberação da Assembleia Municipal tomada no dia 27 de dezembro de 2002, que instituía o feriado municipal no dia 12 de março, data da entrega do primeiro foral a Monção em 1261. Refira-se que a quinta-feira do Corpo de Deus foi um dos feriados nacionais suspensos pelo anterior governo.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts