FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 21 Mar 2016

Bombeiros de Viana comemoram 236 anos e entregam crachá de ouro a antigo comandante

Esta terça-feira, celebram-se os 236 anos de existência dos Bombeiros Municipais de Viana do Castelo. A Câmara Municipal de Viana do Castelo assinala o aniversário […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta terça-feira, celebram-se os 236 anos de existência dos Bombeiros Municipais de Viana do Castelo. A Câmara Municipal de Viana do Castelo assinala o aniversário da corporação com um conjunto de iniciativas de onde se destaca a Sessão Solene, pelas 10H30, no Salão Nobre da Câmara Municipal e durante a qual será atribuído o Crachá de Ouro da Liga de Bombeiros Portugueses ao Comandante Martinho Gomes de Campos.
O Comandante Martinho Gomes de Campos vai ser assim homenageado com o Crachá de Ouro pelo seu serviço de mais de 45 anos com exemplar comportamento. Começou a sua atividade profissional em Viana do Castelo a 18 de outubro de 1974, com a categoria de Bombeiro-Motorista e, em 7 de dezembro de 1979, foi nomeado Bombeiro Municipal de 2ª. Classe, em 9 de abril de 1992, nomeado Bombeiro Municipal de 1ª. Classe e em 31 de janeiro de 1997, nomeado Subchefe da carreira de Bombeiro Municipal. A 5 de julho de 1999, por despacho do Presidente da Câmara, passou a assegurar as funções de comando, por impedimento do anterior comandante. Em 02 de agosto de 2001 foi nomeado na categoria de Chefe da carreira de Bombeiro Municipal, continuando a exercer as funções de Comandante até ao dia 1/6/2015, data do último dia de funções.
 “O seu currículo, a sua atividade, o seu empenho, o seu profissionalismo e a sua generosidade justificaram a atribuição deste crachá”, realçou o autarca José Maria Costa.
Os Bombeiros Municipais foram fundados em 22 de Março de 1780 com a designação original de Companhia da Bomba, sendo atualmente o terceiro mais antigo de Portugal, logo a seguir aos Sapadores de Lisboa e Porto. Tem como função e objetivo principal o salvamento e proteção de pessoas e bens.
O corpo tem uma estrutura profissionalizada, possuindo veículos de combate a incêndios, veículos tanque, um veículo auto-escada com trinta metros, ambulâncias de socorro, viaturas de socorro e assistência estratégica, veículo de comando, um de apoio a mergulhadores, veículos de apoio diverso e bote de socorro e resgate. Em termos de capacidade intervenção, está preparado para incêndios, desobstrução e desencarceramento, matérias perigosas, salvamento em grande escala, ambiente subaquático e mergulho e ambientes de condições atmosféricas e anti-corte.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts