FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 01 Mar 2016

Câmara de Caminha realizou intervenção de urgência para desobstrução de acesso ao Cais de Rua

O município de Caminha desobstruiu o canal de navegação de acesso ao Cais de Rua, numa intervenção de urgência depois das intempéries que provocaram alterações […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O município de Caminha desobstruiu o canal de navegação de acesso ao Cais de Rua, numa intervenção de urgência depois das intempéries que provocaram alterações no rio e que afetavam a atividade piscatória. Os trabalhos aconteceram na passada quinta-feira, numa intervenção que teve caráter de urgência e que foi solicitada pela Associação de Pescadores de Caminha, de forma a que a atividade piscatória, a partir daquele cais, pudesse ter as condições de navegação em segurança.
As últimas intempéries levaram a uma anormal descarga das barragens com o consequente aumento de caudal do rio Minho. Este facto provocou a alteração da morfologia fluvial, modificando o local de deposição dos sedimentos, provocando a obstrução do canal de circulação das embarcações. De imediato o município contactou a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), que autorizou a intervenção. A operação foi acompanhada pela Associação de Pescadores, pelos técnicos do Município de Caminha, pela Polícia Marítima e pela APA.
Na oportunidade, para além da desobstrução do canal de acesso ao cais, foi ainda desobstruída a área a montante do mesmo cais, onde atracam os barcos, melhorando a navegabilidade e aumentando as condições de segurança.“A desobstrução nos pontos críticos é uma necessidade. Caso contrário, as embarcações não podem navegar”, explicou o presidente da Associação de Pescadores, Augusto Porto. Deste modo foi possível evitar que as embarcações tivessem de sair duas horas mais cedo e de regressar uma hora mais cedo, evitando a baixa-mar para navegar em segurança.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts