FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 11 Abr 2016

Depois de Viana do Castelo, segunda mensagem numa garrafa aparece em França

Recorda-se que história que em 2014 a Geice lhe contou sobre uma mensagem numa garrada enviada por alunos americanos e que deu à costa em […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Recorda-se que história que em 2014 a Geice lhe contou sobre uma mensagem numa garrada enviada por alunos americanos e que deu à costa em Viana em Viana do Castelo quase um ano depois? A natureza continua a surpreender e foi com agrado que voltaram a surgir notícias da Summit School, na Carolina do Norte, cujos jovens alunos foram os responsáveis pelo arremesso destas mensagens ao mar, na altura com o intuito de estudarem as correntes marítimas. As garrafas foram largadas no mar em Abril de 2013, na corrente do Golfo, por crianças desta escola básica e, em finais de Fevereiro de 2014, a primeira deu à costa em Viana do Castelo, tendo sido descoberta por um vianense na Praia Norte, depois de um período de forte ondulação. A notícia encheu de alegria, tanto a professora como os alunos que as atiraram ao mar, e que já tinhas perdido a esperança de lhes encontrar o rasto. Mas, inesperadamente, as novidades não se ficaram por aqui, e foi coma agrado que a Geice recebeu de Susan, a professora responsável por este projeto, a notícia de que uma segunda garrafa foi recentemente encontrada, também na Europa, mas desta vez na costa francesa. Curiosamente a autora do achado foi uma criança que, nesta altura, tem a mesma idade dos alunos da Summit School que lançaram ao mar estas garrafas em 2103. Mélina, uma menina de 9 anos, encontrou a garrafa durante um passeio com o pai pela costa de Terminus, no norte de França, e encontrou aquilo que também chegou a Viana do Castelo: Uma garrafa que continha uma mensagem personalizada de um aluno do segundo ano, Paul, que pedia que, quando alguém encontrasse a carta, desse notícias dela, por correio eletrónico ou usando o postal selado que enviou junto com a carta. Com a ajuda dos pais traduziu a carta e respondeu. A alegria voltou a instalar-se na Summit School que, desde a descoberta da primeira garrafa em Viana do Castelo, tem vindo a repetir a experiência anualmente. E se para eles a lição foi sobre as correntes marítimas, para Mélina o estímulo foi outro, o da necessidade de aprender inglês.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts