FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 24 Abr 2016

Exposição de Vítor Coutinho inaugura este sábado com raridades dos Beatles

É já este sábado que o Museu do Traje de Viana do Castelo inaugura uma exposição com verdadeiras raridades dos Beatles. Os discos de Vítor […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

É já este sábado que o Museu do Traje de Viana do Castelo inaugura uma exposição com verdadeiras raridades dos Beatles. Os discos de Vítor Coutinho, colecionador vianense, prometem dar tons e sons ao museu situado na Praça da República, apresentando relíquias da banda inglesa.
Vítor Coutinho nasceu no Congo Belga há 60 anos e é um afamado colecionador de música. Na sua coleção pessoal, conta com mais de 36 mil discos, incluindo 2.600 exemplares de vinis e cd’s dos Beatles. Nesta exposição vão estar presentes apenas discos em vinil, em exemplares raros, a primeira edição de “Let it be”, um vinil de “Help”, com a concha da Shell, concebido para a petrolífera, e até gravações que a BBC fez da banda. Todas as obras que vão ser expostas vão ser acompanhadas de um texto informativo que vai falar da história dos Beatles e da história daquela obra em particular, refere Vítor Coutinho, indicando que os textos foram todos preparados por ele, inspirados em gurus da ‘Beatlemania’, como Luís Pinheiro de Almeida e Abel Soares Rosa.
De 30 de abril a 26 de junho, estará patente a Exposição “The Beatles – Sons e Tons”, no Museu do Traje. Vítor Coutinho recebeu, aos 12 anos de idade, os seus dois primeiros discos, o que acabou por criar o gosto pela música.
Com o passar dos anos foi ganhando gosto pelos discos e foi trabalhando numa coleção que conta atualmente com milhares de exemplares. “Entre tudo o que coleciono, a última contagem ia em 36 mil discos. Só dos Beatles já tenho mais de 2.600 discos, o meu foco é a música”, assegurou. “Claro que os Beatles não lançaram tantos discos. Tenho vinis de edições da Coreia, Singapura, Brasil, Estados Unidos, Inglaterra, França, Portugal, Jugoslávia, Rússia, entre muito mais”, revelou o vianense.
 “Comprei o primeiro disco dos Beatles na antiga Casa Ponte, foi o ‘She loves you’. No entanto, não estava no meu horizonte entrar no mundo do colecionismo, mas como tive uma avó muito minha amiga e que me proporcionava estas coisas, fui comprando e comprando. Quando cheguei aos 300 discos, de vários grupos, as pessoas já achavam o máximo, porque naquela altura já eram muitos”, indicou o empresário vianense. “Quando entrei na onda do colecionismo é que comecei a fazer uma regressão musical, a recuar no tempo, a dedicar-me aos Beatles e a comprar peças que tinha deixado passar”, revela, explicando que só passado “largos anos” é que começou a ver os discos “como uma coleção”. Os Beatles, criados em 1960, foram o grupo musical mais bem-sucedido e aclamado da história da música popular.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts