FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 26 Abr 2016

Lubrapex em Viana celebra 50 anos de “fraternidade” em Portugal e Brasil

Esta terça-feira à noite, foi oficialmente inaugurada a 22ª edição da Exposição Filatélica Luso-Brasileira – Lubrapex. A sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta terça-feira à noite, foi oficialmente inaugurada a 22ª edição da Exposição Filatélica Luso-Brasileira – Lubrapex. A sala Couto Viana da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo acolheu a sessão inaugural do evento, que celebra também os 50 anos de existência da Lubrapex. A sessão acolheu ainda “um momento único”, como referiu o diretor de filatelia dos CTT, que foi o lançamento simultâneo de duas edições, de Portugal e do Brasil, para assinalar o meio século de vida da Exposição Filatélica Luso-Brasileira . Depois, seguiu-se uma visita ao Centro Cultural de Viana do Castelo, onde até dia 01 de maio estarão expostos milhares de selos, espalhados por 950 quadros, entre participações de Portugal, Brasil, Itália e Alemanha.
José Maria Costa, presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, começou com revelar a “pesadíssima missão” de organizar e acolher o evento que marca meio século de existência da Lubrapex, mas revelou estar “muito contente por poder ter aqui este momento”. “São 50 anos a cultivar amizade, a promover a cultura e a aproximação entre os povos”, indicou. “Para nós, é uma enorme responsabilidade” poder receber a exposição filatélica que une Portugal e Brasil, considerou.
Francisco Lacerda, presidente dos Correios de Portugal, explicou que os CTT “tiveram a honra de partilhar, de forma entusiástica”, na organização desta 22ª edição da Lubrapex e reforçou a importância do apoio da Câmara de Viana. “A cidade de Viana do Castelo, povoação antiquíssima, carregada de história, mas com uma modernidade invejável, serve como poucos, de forma perfeita, este evento”, considerou. Terminou a intervenção destacando “a excelência da organização e a qualidade das participações, que vão certamente orgulhar os pergaminhos da Lubrapex”.
Pedro Vaz Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Filatelia, assegurou que a força da fraternidade é o mais importante desta exposição. “Estamos aqui a assinalar o encontro entre os povos e a força da nossa língua partilhada”, defendeu. Já Reinaldo Macedo, presidente da Federação Brasileira de Filatelia, revelou ter começado a expor a sua coleção filatélica numa Lubrapex, em 1982. “Agora tenho a honra de representar a filatelia brasileira”, indicou, destacando “a amizade e fraternidade” entre os povos de Portugal e Brasil, destacando a presença dos “irmãos italianos e alemães” nesta edição.
Ramón Moreno, presidente da Federação Europeia de Filatelia, expressou também o “grande prazer em estar no evento filatélico mais importante que a Europa vai acolher, durante o ano de 2016”. Depois, explicou que a filatelia “é uma coisa da cultura e amizade entre os povos”, afirmando que celebrar os 50 anos da Lubrapex “é a prova disso mesmo”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts