FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 20 Abr 2016

Meio século de rock em Portugal avaliado em estudo da UMinho

Uma aluna da Universidade do Minho promoveu estudo sobre meio século de rockem Portugal. O trabalho de Ana Cláudia Martins, sob o título “Rock in Portugal: Repercussões […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Uma aluna da Universidade do Minho promoveu estudo sobre meio século de rockem Portugal. O trabalho de Ana Cláudia Martins, sob o título “Rock in Portugal: Repercussões do género musical na juventude portuguesa (1960 vs. 2014)”, foi o mote para uma reflexão acerca das influências sociológicas deste género musical na sociedade portuguesa. Menos rebeldia e mais profissionalismo são traços que a autora – que defendeu a sua dissertação no âmbito do mestrado em Comunicação, Arte e Cultura da Universidade do Minho – inferiu na comparação temporal, o que tem levado os fãs contemporâneos às escolas de música e ao contacto com instrumentos musicais desde tenra idade. A ex-aluna do Instituto de Ciências Sociais da UMinho realizou 26 entrevistas, primeiro com quem viveu o fenómeno nos anos 60 do século passado e que pertenceram ou ainda pertencem ao movimento. Falou também com outros protagonistas que tiveram alguma ligação ao rock, nomeadamente Tozé Brito (músico e produtor), Adolfo Luxúria Canibal e Miguel Pedro (ambos dos Mão Morta), Vítor Rua (GNR), Nuno Calado e Álvaro Costa (radialistas), António Garcez (Roxigénio), Sérgio Castro (Trabalhadores do Comércio), Eduardo Morais (realizador), João Santos (produtor musical) e Victor Gomes (músico), entre outros. Em termos de conclusão, a jovem socióloga declara que há hoje um rock diferente no visual, no profissionalismo, no ideal e na atitude. O estudo realça que “a nível visual já não há correntes, casacos de couro ou cabelos compridos”. Ana Cláudia Martins sublinha que uma das características atuais mais visíveis é o uso de t-shirts relativas às bandas de eleição, bem como outros adereços numa lógica de merchandising.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts