FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 20 Mai 2016

Associação de Caminha lança apelo a voluntários: Três pessoas cuidam de 400 animais

É um apelo que está a ser partilhado nas redes sociais, numa luta pela conquista de voluntários que ajudem a ultrapassar as dificuldades da Selva […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

É um apelo que está a ser partilhado nas redes sociais, numa luta pela conquista de voluntários que ajudem a ultrapassar as dificuldades da Selva dos Animais Domésticos, associação de Caminha que resgata e abriga animais abandonados. Neste momento, apenas seis pessoas têm de assegurar, todos os dias, de segunda a domingo, alimentação, higiene e cuidados a mais de 400 animais. Com o aproximar do Verão, e temendo-se o habitual aumento de animais abandonados, o apelo começou a circular.
Ainda esta manhã, Karine Torres, que gere o abrigo da associação, publicou na rede social Facebook que “às 9 horas da manha começa um mega Rally no Abrigo da Selva dos Animais Domésticos, em Vilarelho”. “Das 9 às 14h será uma espécie de corrida contra relógio onde os únicos 4 concorrentes em prova terão que tratar de mais de 400 animais”, lamentou a responsável, realçando que “o prémio final são muitas lambidelas e festinhas”.
Pelas 16 horas da tarde desta sexta-feira, ainda faltava limpar cerca de 80 jaulas e um grupo de animais aguardava oportunidade dos responsáveis para uma visita ao veterinário. Karine Torres explicou à Geice que, apesar de o protocolo com a Câmara de Caminha prever seis pessoas e um veterinário municipal no apoio ao abrigo, a realidade tem sido diferente e, esta sexta-feira, por exemplo, apenas três pessoas tiveram de assegurar todo o trabalho.
No apelo pode ler-se que se pede a todos os que tenham “alguma disponibilidade” para que possam “dar uma mãozinha” à Selva dos Animais Domésticos, que “neste momento se encontra com apenas dois funcionários para tratar de mais de 400 animais que se encontram no abrigo, fora os que estão na rua”. Por isso, alerta, “os animais que, neste momento, necessitarem de ajuda”, poderão estar em risco, pois “não existem meios nem disponibilidade para os socorrer”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts