FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 12 Mai 2016

Freguesia de Perre inaugura Museu dedicado a castro milenar até Outubro

Até ao mês de outubro, será inaugurado um Centro de Interpretação dedicado ao Castro do Vieito, castro milenar que foi encontrado na Serra de Perre […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Até ao mês de outubro, será inaugurado um Centro de Interpretação dedicado ao Castro do Vieito, castro milenar que foi encontrado na Serra de Perre durante as escavações para a construção da autoestrada A28, entre 2004 e 2005. Agora, dez anos depois, o Museu dedicado ao castro está a ser instalado na Escola das Portelas, na freguesia de Perre, para preservar, valorizar e musealizar esta área arqueológica que tem cerca de 3 mil anos de história.
Esta quinta-feira, em conferência de imprensa, Maria José Guerreiro, vereadora com o pelouro da cultura na Câmara Municipal de Viana do Castelo, explicou que o projeto de musealização vai ser apresentado este sábado, às 16 horas. O novo museu vai ser instalado numa escola devoluta e vai colocar ao dispor do público os achados arqueológicos deste castro milenar que ficou parcialmente destruído aquando da construção da autoestrada.
“Estamos a falar de um espaço de enorme riqueza que vai mostrar um conjunto de achados importantes”, assegurou a vereadora, desvendando que um dos elementos é “icónico e extremamente importante”, correspondendo a um “tranqueiro”, que “é uma espécie de puxador de uma porta feito em pedra e com a forma de uma cabeça humana”. Segundo a representante da autarquia, as escavações, que foram um processo minucioso e demorado, expuseram também “um grande número de ânforas”, que confirmam que “o rio Lima constituía uma via de comunicação por excelência para o transporte de mercadorias”. Entre as descobertas encontram-se também exemplares de cerâmica importada, vinda de Espanha, França e Itália, várias moedas de prata, um brinco em ouro e outros objetos de adorno. No novo museu, que abrirá as portas numa antiga escola primária, vai ser ainda possível ver alfaias agrícolas em ferro.
“É um projeto que está a ser conduzido por uma equipa com larga experiência nível nacional e internacional”, assegurou a responsável. O projeto de musealização foi da responsabilidade da arqueóloga Conceição Lopes, do Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciência do Património da Universidade de Coimbra e dos arqueólogos da autarquia.
“Este é um marco importante no conhecimento da nossa cultura e uma das grandes riquezas do Noroeste Peninsular, que são os castros”, vaticinou a vereadora. O Castro do Vieito é uma jazida arqueológica da Idade do Ferro que está situada na margem direita do rio Lima, na freguesia de Perre. Durante a investigação, que decorreu entre junho de 2004 e julho de 2005, dirigidas por António José Marques da Silva, foram recuperadas cerca de 14 toneladas de cerâmica e mais de 1.000 artefactos.
 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts