FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 02 Mai 2016

Grupo Folclórico de S. M. de Portuzelo acusa Comissão de Festas de “decisão unilateral” em organização de festival

Segundo um comunicado enviado às redações pela direção do Grupo Folclórico de Santa Marta de Portuzelo, o Festival Internacional de Folclore da freguesia parece estar […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Imagem: Foto cedida por Ricardo Sousa, Facebook do grupo.
Segundo um comunicado enviado às redações pela direção do Grupo Folclórico de Santa Marta de Portuzelo, o Festival Internacional de Folclore da freguesia parece estar envolto em polémica. Para que todos conheçam “a verdade dos factos”, a direção do Grupo Folclórico emitiu um comunicado onde acusa a Comissão de Festas da freguesia de organizar o Festival Internacional de Folclore “de forma isolada” e “à margem do grupo”. A direção informa que “o Grupo Folclórico de Santa Marta de Portuzelo declina toda a responsabilidade da organização do festival de folclore que será realizado, numa decisão unilateral, pela comissão de festas de Santa Marta, no dia 13 de agosto de 2016”.
A direção do grupo afirma que, depois de celebrarem 75 anos de existência no ano passado, para o presente ano ambicionavam “conseguir também algo mais que projetasse o Grupo e o nome da nossa terra para além das nossas fronteiras”. A Câmara Municipal de Viana do Castelo acabou por convidar o grupo de Santa Marta para representar Viana do Castelo e Portugal na Folkloríada Mundial, que este ano se realiza em Zacatecas, no México, no âmbito do CIOFF, organismo do qual o grupo é associado, proposta que consideraram irrecusável.
Apesar de entusiasmados com a participação no evento mundial, os elementos da direção referem que “uma nuvem negra perpassou pelo nosso pensamento”, pois “essa grande manifestação mundial de Folclore, uma espécie de Olimpíadas, levadas a efeito de 4 em 4 anos, envolvendo 50 países e cerca de 1800 participantes, vai acontecer entre os dias 28 de Julho e 15 Agosto, período onde se situam igualmente as Festas da nossa terra, e onde deveria acontecer, pela 60ª vez consecutiva, o Festival internacional de Folclore que, como é hábito, e já tradição, vem sendo uma organização conjunta do nosso Grupo Folclórico com a colaboração da Comissão das Festas”.  Na tentativa de ser possível conciliar as coisas, o Grupo terá conversado com a Comissão de Festas, apresentando a data de 13 de agosto como uma alternativa para o Festival Internacional de Folclore.
Apesar dos esforços, a Comissão de Festas da Romaria de Santa Marta de Portuzelo terá considerado a ideia “inviável”, apresentando “o aspeto financeiro como primeiro obstáculo a esta alternativa e ainda a necessidade de se alterar o programa do dia proposto para se encaixar o Festival Internacional de Folclore”. Tendo em conta esta incompatibilidade, segundo o comunicado, a Comissão de Festas e o Grupo Folclórico, “numa decisão unânime, decidiram, no presente ano, não realizar o 60º Festival Internacional de Folclore de Santa Marta de Portuzelo, pelo motivo acima apresentado e mais do que entendível”.
Depois de terem chegado a esse acordo, o Grupo Folclórico de Santa Marta de Portuzelo assume agora espanto ao ser confrontado “com uma alteração unilateral de decisão com vista à realização de um Festival Internacional para o que a própria Comissão de Festas, de forma isolada, constituiu uma comissão organizadora à margem deste Grupo Folclórico”.
O grupo “lamenta a situação”, mas garante não se querer opor à realização deste festival, apenas pedindo para que “não intitulem o 60º Festival Internacional de Folclore de Santa Marta de Portuzelo, pois essa seria a designação a dar à organização do Grupo Folclórico de Santa Marta de Portuzelo em colaboração com a Comissão de Festas”. “Parece-nos que o Grupo merece esta consideração e algum respeito”, vaticina a direção.
A nota já foi tornada pública aos santamartenses e foi também apresentada a diferentes individualidades e instituições para, segundo o Grupo Folclórico, “dissipar e esclarecer toda a situação que envolveu a realização deste prestigiado festival”.
A Rádio GEICE contactou a Comissão de Festas, aguardando uma resposta dos responsáveis.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts