FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 16 Mai 2016

Rally de Portugal regressa ao distrito esta sexta-feira e Viana investe 200 mil em segurança

Esta sexta-feira o Rally de Portugal volta ao distrito vianense e o município de Viana do Castelo assumiu um investimento de 200 mil euros “em […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Esta sexta-feira o Rally de Portugal volta ao distrito vianense e o município de Viana do Castelo assumiu um investimento de 200 mil euros “em questões de segurança”. Em conferência de imprensa, esta segunda-feira, Vítor Lemos, vice-presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo e vereador com o pelouro do desporto, garantiu que este é “o melhor rali do mundo” e assumiu um investimento camarário de 200 mil euros em questões de segurança.
“A Câmara Municipal investiu este ano em cerca de 200 mil euros na preparação dos troços e na criação de uma nova acessibilidade que visa a segurança”, referiu Vítor Lemos, na antecipação da prova. “Foi criado em Afife um acesso exclusivamente dedicado à segurança, os únicos carros que lá poderão circular são os da segurança”, indicou o vereador, explicando que Viana do Castelo preparou, com o Automóvel Clube de Portugal (ACP) “um plano de segurança para os pilotos ou para os espetadores – mas esperemos que para ninguém -, com a disponibilização de três heliportos”. Estes heliportos foram criados nas freguesias de Freixieiro de Soutelo, Montaria e Outeiro, “todos eles estão disponibilizados nos respetivos campos de futebol”.
“O Rali de Portugal só se fará enquanto este for o melhor rali do mundo”, declarou o responsável, dizendo que “nós não podemos falhar”. “Uma vez que o rali veio para o norte, nós pedimos a todos que colaborem com as autoridades e entidades no terreno para podermos manter a prova por muitos anos”, realçou Vítor Lemos.
O Rally de Portugal está de regresso à região Norte de 19 a 22 de maio. Esta sexta-feira, dia 20, a prova desloca-se para o Alto Minho, com três classificativas – as já conhecidas Ponte de Lima, Caminha e Viana do Castelo -, contando cada uma com dupla passagem dos concorrentes, a primeira de manhã e a segunda durante a tarde.
“Na zona de espetáculo numero 14, em Carreço, temos um salto. O salto, no ano passado, ficou famoso porque foi o salto que coroou o vencedor da prova e a fotografia correu o mundo”, explicou Vítor Lemos, esperando que os amantes dos automóveis possam deslocar-se até essa zona por ser “um mimo para quem gosta de automóveis”.
Com uma extensão total de 1.684 quilómetros, dos quais 368 quilómetros competitivos distribuídos por 19 classificativas, o WRC Vodafone Rally de Portugal afirma-se com um modelo contemporâneo, compacto e adaptado às expetativas da FIA (Federation Internationale de l’Automobile), do promotor e dos participantes.
Em quatro troços do rali – Caminha, Baião, Amarante e Vieira do Minho – os adeptos têm à sua disposição uma zona espetáculo especial, designada “Fun Zone”. O público pode aceder a cada uma destas zonas de diversão a partir da noite anterior à prova.
Já no distrito vianense, foram criadas zonas de espetáculo (ZE) para que os espectadores possam ver e sentir as emoções dos ralis em áreas amplas, devidamente preparadas para o efeito. A cor verde assinala os limites das áreas destinadas ao público nas várias zonas de espetáculo, como indicou Vítor Lemos, sendo que todas as restantes áreas são interditas ao público.
Na zona da Montaria, a Junta de Freguesia e a autarquia investiram em “animação toda a noite de quinta-feira, na véspera, no Largo do Souto”. O responsável diz que esta não é uma “fun zone” mas sim uma “fun zone deslocalizada, no centro da Montaria, pois o espaço reúne condições excecionais para esta diversão e para acolher quem quiser pernoitar na área”.
Na classificativa de Ponte de Lima, no concelho de Viana do Castelo, a prova tem uma extensão de 4,6 quilómetros, sendo que o público dispõe de 5 zonas de espetáculo, sendo a ZE09 na freguesia de Montaria, com uma extensão de 250 metros. O acesso deverá ser feito, exclusivamente, a partir da povoação de Nogueira e o acesso à zona de espetáculo só será permitido a partir das 4,30 horas da madrugada desta sexta-feira ou no dia anterior, até às 17 horas.
O trânsito estará fortemente condicionado na EN 305 entre o final da classificativa de Ponte de Lima, o início do troço de Caminha e a rotunda de acesso à A28. O trânsito será proibido no sentido Vila Praia de âncora / Lanheses entre o início do SS Caminha e o final do SS Ponte de Lima desde a saída do carro 000 do SS Ponte de Lima até à passagem do carro vassoura.
Já a classificativa de Viana do Castelo tem uma extensão de 18,90 quilómetros e o público dispões de duas zonas de espetáculo, designadas por Z14 e Z15. A Z14 tem uma extensão de 1.260 metros, com acesso a partir da EN 13 na freguesia de Carreço (rotunda da farmácia). A Z15 tem uma extensão de 430 metros, sendo o acesso pela estrada de Santa Luzia/Meadela. O acesso a qualquer zona de espetáculo deste troço só é permitido a partir das 5,30 horas da madrugada de 20 de maio, ou no dia anterior, até às 17 horas. O percurso em terra entre as zonas de espetáculo vianenses estará fechado ao trânsito, mantendo-se a possibilidade de circular a pé entre as áreas.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts