FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 16 Jun 2016

Associação Empresarial de Viana vê com “bastante satisfação” promessa de redução de portagens

A Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC) vê com “bastante satisfação” a promessa de redução de portagens nas antigas SCUT feita esta quarta-feira pelo […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC) vê com “bastante satisfação” a promessa de redução de portagens nas antigas SCUT feita esta quarta-feira pelo Primeiro-Ministro. Durante durante o debate quinzenal na Assembleia da República, António Costa admitiu que o valor das portagens nas ex-SCUT poderá baixar ainda este verão. O primeiro-ministro deixou a hipótese em resposta a uma pergunta do secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, que tentava  saber quando é que o Governo tencionava cumprir a resolução já aprovada na Assembleia da República em que é recomendada uma redução das portagens cobradas nas antigas SCUT. O líder referiu que “é nesse esforço que estamos concentrados” e que “esperamos concretizá-lo ainda este verão”.
“Vemos com bastante satisfação esta promessa, esperemos que se concretize”, referiu Luís Ceia, em declarações à Geice, dizendo que “é um anseio das gentes e dos empresários do distrito há já muito tempo”. “É mais do que justo que a A28 venha a ser considerada nessa redução”, declarou ainda o líder da AEVC.
Recorde-se que, no final de maio, Luís Ceia enviou uma missiva ao primeiro-ministro português a solicitar que a autoestrada A28, que liga Porto a Viana, faça parte da lista de ex-Scut que vão beneficiar da redução do atual valor das portagens. A Associação Empresarial destaca a “falta de alternativa de mobilidade e segurança da Estrada Nacional (EN) 13 e a inexistência de um sistema ferroviário capaz”. O responsável destaca ainda a  injustiça do valor das portagens tendo em conta “os índices económicos do Alto Minho, comparáveis aos do interior do país e inferiores aos da média nacional, com o entrave que constituem as portagens no desenvolvimento da região e nas relações transfronteiriças”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts