FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 15 Jun 2016

Feira Medieval enche centro histórico de Viana com colaboração de 30 coletividades

Na Feira Medieval de Viana do Castelo, que começa esta quinta-feira e se prolonga até domingo, são cerca de 30 as coletividades envolvidas. Ricardo Simões, […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Na Feira Medieval de Viana do Castelo, que começa esta quinta-feira e se prolonga até domingo, são cerca de 30 as coletividades envolvidas. Ricardo Simões, do Teatro do Noroeste – Centro Dramático de Viana, entidade que está responsável pela dinamização do evento, explicou à Geice que “entre grupos participantes e associações culturais de Viana do Castelo, são 30 diferentes organizações”, revelando que este número inclui o Teatro do Noroeste, grupos convidados e “uma grande adesão de um número considerável de associações do concelho”.
“Esse é o fator distintivo da Feira Medieval de Viana. Existem muitas feiras medievais pelo país, a de Viana não quer competir com ninguém, não quer tirar lugar a ninguém, e também não precisa, porque é realmente única. Noutras feiras percebemos que são quase um ‘franchising’, com grupos profissionais. Aqui, os grupos convidados são uma minoria, escolhidos a dedo, e a grande maioria do trabalho é feito pelos grupos locais e pelo Centro Dramático de Viana”, reforça o responsável da entidade que criou a animação da feira.
 “Vamos ter o jogo do pau, trovadores, cantadeiras, danças medievais, entre muitas atividades e valências que as associações desenvolvem no seio da sua atividade. Muitas associações preparam estas atividades em exclusivo para a nossa Feira Medieval”, reforçou, destacando “a vontade e o entusiasmo” de todos os participantes. “A Feira Medieval de Viana do Castelo está cada vez mais catita, cada vez mais única. É nossa, é de Viana, com coisas e gentes de Viana, o que lhe dá um cunho muito especial”, reforça Ricardo Simões.
Já esta quinta-feira à noite acontece a inauguração da Feira Medieval. O cortejo de abertura tem início no Largo Maestro José Pedro, pelas 21h30, e a Receção a El-Rei D. Afonso III acontece pelas 22 horas, na Praça da República, terminando com a Queimada Galega, à meia-noite, na Praça da Erva. No segundo dia, sexta-feira, o evento vai incluir música medieval, danças orientais, demonstração de falcoaria, os bombos da corte, a dança de roda, o Coral Medievo das Cantadeiras do Vale do Neiva, trovadores e representações teatrais, em momentos que vão acontecer um pouco por todo o centro histórico da cidade e que se vão repetir ao longo do fim-de-semana. Já no sábado, um dos destaques vai para a Outorga do Foral Afonsino de Viana, às 22h30, na Praça da República. A fechar o evento, no domingo, o Festim da Derradeira acontece também na praça rainha da cidade, pelas 20 horas.
Da lista de entidades e associações participantes na Feira Medieval de Viana do Castelo fazem parte a Animal Experience Associação, Associação Cultural de Chafé, ATIVAsénior – Oficina de Teatro com Seniores, ATIVAjúnior – Oficina de Teatro com Jovens do Teatro do Noroeste – CDV, ATL – Centro Social e Paroquial Sta. Maria Maior, Boca de Cão – Teatro de Rua e Formas Animadas, Bombos da Côrte – Viana Bombos Casa dos Rapazes, Cantadeiras do Vale do Neiva, Casa dos Nichos – Núcleo Museológico, Creche e Jardim de Infância de Chafé, Enquanto Navegávamos – Oficina de Teatro de Ex-Trabalhadores dos ENVC, Escola Secundária de Monserrate – Viana do Castelo, Gambuzinos – Música Medieval, Grupo de S. Paulo da Cruz de Barroselas, Grupo de Danças e Cantares de Perre, Jardim de Infância de Vila Franca, Objectos Misturados, Oficinas do Gabinete de Atendimento à Família de Viana do Castelo, Oficina de Teatro Lucilo Valdez – Centro Cultural do Alto Minho, Projeto Medieval – Oficina de Teatro de Rua do Teatro do Noroeste – CDV, Museu do Traje de Viana do Castelo, S.A. Marionetas, Saltincontos, Teatro do Noroeste – CDV, e Tribo Ta-Meri e ZEPAM Associação Musical.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts