FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 02 Jun 2016

Longos Vales “Levanta o Pau” este Domingo

A freguesia de Longos Vales volta, esta domingo, a “Levantar o Pau”. Esta tradição, uma das mais castiças e peculiares do concelho, junta muitos curiosos […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

A freguesia de Longos Vales volta, esta domingo, a “Levantar o Pau”. Esta tradição, uma das mais castiças e peculiares do concelho, junta muitos curiosos no lugar do Mosteiro, assinalando o arranque das festividades em honra de S. João Baptista. Realiza-se este domingo, com início às 16h00. A freguesia de Longos Vales, situada sensivelmente a seis quilómetros da sede do concelho, revive este domingo, 5 de junho, pelas 16h00, no lugar do Mosteiro, espaço central da localidade, uma das tradições mais castiças do concelho: o levantamento do pau. Esta iniciativa secular, muito acarinhada e participada pela população local, assinala o arranque das festividades em honra de S. João Baptista, entre 23 e 25 de junho, constando do levantamento de um pau de eucalipto com uma altura variável entre 30 e 40 metros. Para tal, os elementos da comissão, entre quatro e seis pessoas, retiram o pau de uma carrinha de caixa aberta e, com a ajuda de quatro cordas entrelaçadas e muitos populares, procedem à sua colocação vertical num trabalho de equipa, onde é necessário habilidade, força e estratégia coletiva. A rivalidade entre comissões, que representam os lugares da freguesia, é bastante grande, havendo sempre a curiosidade em saber-se qual o comprimento do pau e como correu o respetivo “enterramento”. Não há registo de “desastres” mas sustos não faltaram ao longo destes anos. Esta circunstância encaminha muitas pessoas para o lugar do Mosteiro que aproveitam o nome desta tradição para lançar algumas “farpas” e animar algumas conversas mais ousadas. No fundo, conta o convívio e a animação numa tarde marcada pela diferença e originalidade. Como Longos Vales se insere num concelho com forte emigração, em Agosto realiza-se um arraial minhoto, recuperando, de alguma forma, a essência da festa que decorre este domingo. A última tarefa da comissão está marcada para 31 de dezembro, dia em que o pau é deitado abaixo e cortado, entrando ao serviço, no dia seguinte, uma nova comissão.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts