FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 22 Jun 2016

Portugal empatou com Hungria por 3-3 e conseguiu avançar para oitavos-de-final

. Foi uma qualificação “arrancada a ferros” aquela que permitiu a Portugal avançar para os oitavos-de-final do Campeonato Europeu de Futebol. A selecção portuguesa empatou […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

.
Foi uma qualificação “arrancada a ferros” aquela que permitiu a Portugal avançar para os oitavos-de-final do Campeonato Europeu de Futebol. A selecção portuguesa empatou por 3-3, esta quarta-feira, frente à Hungria, e vai agora enfrentar a Croácia.
A Hungria entrou a ganhar, fazendo o 1-0 por Zoltan Gera, aos 19 minutos, tendo os portugueses respondido aos 42 minutos, com Nani a fazer o 1-1. Na segunda parte, verdadeiro jogo de nervos: logo a abrir, aos 47 minutos, Balazs Dzsudzsak, fez o 2-1, mas Cristiano Ronaldo fez um golaço aos 50 minutos, empatando novamente a partida. Os festejos pela obra-prima do capitão da selecção duraram pouco, com Dzsudzsak a voltar a marcar, aos 55 minutos. Quando já tudo parecia perdido, Cristiano Ronaldo volta a chegar à igualdade, aos 62 minutos, fechando o marcador nos 3-3.
Numa tarde de muito calor, nem o facto de ser dia de semana e horário de trabalho impediu a Praça do Euro vianense de estar repleta de adeptos, para o apoio à selecção. João Cruz, de 22 anos, jogador do Sport Clube Vianense, mostrou-se satisfeito por poder ver o jogo da equipa das quinas no meio de tantos vianenses. “Há uns anos que já não se fazia nada, já não se aproveitava este espaço, penso que a ideia gera um bom convívio. Os campeonatos são apenas de dois em dois anos e sem dúvida que a melhor maneira de ver a selecção é assim, no meio de tanta gente”, frisou o jovem. “Vim com amigos, vim com alguns elementos da minha equipa, o Sport Clube Vianense, que também adoram isto”, vaticinou.
Vítor Lemos, vice-presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo e vereador com o pelouro do desporto, também marcou presença no recinto, acompanhado pelo vereador Luís Nobre, e afirmou ser “bom” ver a Praça do Euro cheia. “Foi esse o objectivo, poder proporcionar aos vianenses um espaço de convívio em torno da sua selecção”, indicou o responsável, considerando que “é bom olhar à volta e ver o tipo de pessoas que temos aqui”. Vítor Lemos explicou que a Praça do Euro tem “muita juventude, muitas famílias completas, com muitas crianças e senhoras, e esse era o nosso propósito”. “O nosso objectivo era certamente poder proporcionar momentos de confraternização em torno da selecção, que penso que ainda é uma das poucas coisas que une os portugueses”, ditou o representante da autarquia.
Hélder Meira tem acompanhado todo o campeonato na Praça do Euro, colaborando com um dos dois bares instalados no recinto improvisado no Jardim da Marina da cidade. Assegura que a Praça “tem corrido muito bem, com adesão” e garante que “as pessoas têm mostrado interesse nesta iniciativa”. “O ambiente tem estado bom, mas as pessoas continuam à espera que a selecção consiga vitórias e marque mais golos”, indicou o jovem. “De certeza que, de aqui para a frente, as coisas vão correr bem e a selecção vai longe”, afirmou Hélder Meira. Além dos jogos de Portugal, os vianenses têm ido até à Praça “para ver os outros jogos, das outras selecções”, admitiu o responsável, dizendo que “já saíram daqui alguns litros de bebida, mas esperemos que saiam mais, porque eu sei que Viana tem muita sede”, garantiu, com visível divertimento.
Catarina Pinto tem colaborado na Praça do Euro, distribuindo brindes à população e garante que “o ambiente aqui tem sido sempre espectacular”. “As pessoas vêm sempre ao rubro, toda a gente tem bebido Carlsberg, por isso tem corrido tudo muito bem”, disse a promotora da marca, dizendo que os vianenses “têm espírito positivo e querem ver como corre a próxima fase”. “As pessoas têm vindo vestidas a rigor, para ver se damos força à selecção”, indicou ainda, explicando que a Praça tem tido sempre espectadores. “Claro que nos outros jogos, de outras selecções, temos menos afluência, mas temos sempre algumas pessoas a verem os jogos. Viana tem recebido a visita de muitos estrangeiros e até já recebi holandeses que estão a torcer por Portugal”, realçou a jovem.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts