FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 09 Jul 2016

Câmara de Viana compra prédio para duplicar área de exposição do Museu de Artes Decorativas

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo anunciou que a autarquia vai comprar um prédio e um terreno para poder ampliar o Museu […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo anunciou que a autarquia vai comprar um prédio e um terreno para poder ampliar o Museu de Artes Decorativas, museu municipal que está a celebrar 90 anos de existência. Durante a inauguração de uma exposição, este sábado à tarde, o autarca confessou ter “uma surpresa” para todos os presentes, explicando que o Museu tem um “enorme espólio” e que a autarquia não tem tido capacidade para acolher todo o material, pelo que este espólio está “espalhado” por outros locais e até por universidades. Por isso, José Maria Costa indicou que a autarquia vai ampliar o Museu de Artes Decorativas, dizendo que o município já avançou para a compra do prédio e do terreno à esquerda do edifício municipal. “A ala nova vai mais do que duplicar a nossa área de exposição”, indicou o socialista. À Geice, o autarca assegurou que vão agora trabalhar no projeto e que a obra deverá iniciar-se em finais do ano de 2017.
José Maria Costa revelou ainda que o Ministro da Cultura vai marcar presença no cortejo da Romaria d’Agonia e disse que vai aproveitar essa visita para explicar ao governante “as linhas gerais do programa e do que se pretende fazer no museu”.
O Museu de Artes Decorativas está instalado num solar edificado em 1724, situado no Largo de S. Domingos, na posse da Câmara Municipal de Viana do Castelo desde julho de 1921. Com instalações renovadas, o museu abriu ao público durante as festas da cidade, a 18 de agosto de 1923.
O Museu tem uma excecional coleção de artes decorativas, doadas pelo estudioso Luís Augusto Oliveira, que inclui contadores Indo-portugueses e mobiliário de D. João V e D. José I. Uma parte importante do acervo do Museu é composta por coleções de faiança, nomeadamente da Fábrica de Loiça de Viana, sendo detentor de uma das mais importantes coleções do país. Merecedores de destaque são também as salas com os alizares de azulejos, representando os quatros continentes, as cenas de caça e da vida palaciana. O Museu possui ainda algumas pinturas sobre madeira dos séculos XVI a XX; uma secção lapidar com mais de três dezenas de peças, onde se destaca o núcleo de heráldica classificado como Pedras de Armas e um valioso espólio numismático.

 

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts