FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 27 Jul 2016

Cerveira: Meia centena de artesãos na II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais

Em Vila Nova de Cerveira, cerca de meia centena de artesãos vão marcar presença na II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais, que reúne trabalhos […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Em Vila Nova de Cerveira, cerca de meia centena de artesãos vão marcar presença na II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais, que reúne trabalhos dos vários cantos do mundo. Reforçando o caráter internacional, o evento conta com um maior número de participantes, mais nacionalidades e variedade de áreas representadas, tudo com entrada livre, de 10 a 14 de agosto, no Parque do Centro Coordenador de Transportes.
A II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais constitui-se como um espaço de encontro de natureza cultural, com um programa diversificado que abrange a exposição e venda de produtos artesanais, trabalhos ao vivo, gastronomia, ateliês, animação musical e uma ação de sensibilização relacionada com a promoção e os fundos de financiamento para as artes e ofícios, promovida pelo IEFP.
Para além de muitos portugueses e de espanhóis de várias regiões, destaca-se a presença de artesãos oriundos de Cabo Verde e Brasil. Os trabalhos apresentados vão desde a cestaria, trabalhos em madeira e em vidro, tapeçaria, couro, cerâmicas, bijuterias, até às várias produções de autor ao nível de joalharia e outras áreas.
A II BIA – Artes e Ofícios Tradicionais aposta ainda num vasto programa de animação ao som de música tradicional portuguesa com bombos e grupos folclóricos do concelho, mas também na dinamização de quatro concertos com diferentes estilos musicais associados à tradição: o folk português com Uxu Kalhus, o ritmo dos Melech Mechaya, a reinterpretação de clássicos da Bossa Nova e da MPB com o Trio Pagú, e a identidade cultural das Terras de Miranda, Nordeste Transmontano com os Galandum Galundaina.
A gastronomia também não é esquecida e as associações e juntas de freguesia do concelho apresentam o seu melhor na recriação e divulgação dos pratos mais tradicionais do Alto Minho.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts