FECHAR
Logo
Capa
A TOCAR Nome da música AUTOR
admin 20 Jul 2016

Quatro dias de Festas de Perre dedicados à tirada do leite e às tradições da freguesia

Entre 28 e 31 de julho a freguesia de Perre, no concelho de Viana do Castelo, volta a estar em festa. A freguesia vai acolher […]

Acessibilidade

Ouvir
Aumentar Texto Diminuir Texto
Contraste Contraste

Entre 28 e 31 de julho a freguesia de Perre, no concelho de Viana do Castelo, volta a estar em festa. A freguesia vai acolher quatro dias de festa em honra de S. Miguel, S. José e Nossa Senhora das Dores e que têm como tema a tirada do leite. Durante a romaria vão ser apresentados momentos de teatro, música, tabuleiros de segredos abertos e as habituais delícias gastronómicas de Perre.
José Esteves, da Comissão de Festas, explicou à Geice que estão a celebrar os 25 anos das festividades nos moldes atuais, depois de se terem unido “pequenas festas” nesta romaria maior de Perre. O responsável disse ainda que conseguiram voltar “às origens” da festa, ao conquistarem 16 raparigas e 8 rapazes que se vão apresentar vestidos a rigor, com os trajes típicos, durante as Festas de Perre. “Nem todos os anos conseguimos mobilizar tantos jovens para envergarem os trajes da nossa região, mas este ano conseguimos”, garantiu o responsável.
No primeiro dia, quinta-feira, 28 de julho, Procissão de Velas pelas 22 horas e atuação da Orquestra Ligeira Juvenil da Escola de Música de Perre, uma hora depois.
Na sexta-feira, dia 29, a abertura da 25ª Exposição Cultural está marcada para as 17h30, no Salão Paroquial. O representante da Comissão de Festas explica que vão ter três temas na exposição: a tirada da vaca; o posto de leite; e os 25 cartazes anteriores das festividades da freguesia.
Na noite de sexta-feira, pelas 22 horas, espetáculo cénico “E vivá festa… que a festa é nossa”, seguida de um espetáculo de música com DJ’s. José Esteves diz que o espetáculo cénico vai fazer “uma retrospetiva dos 25 anos das festas”.
No sábado, às 16 horas, tem lugar o cortejo com os tradicionais tabuleiros de segredos abertos, roscas, cestos floridos, tractores de lenha, bombos, gigantones e cabeçudos. O cortejo sai do lugar de Vila Meã, junto da Calçada do Crasto e, depois das 17 horas, acontece o leilão dos famosos tabuleiros.
No domingo, às 17 horas, majestosa procissão, com largada de pombos e, ao final da tarde, às 18h30, cortejo “O cartaz das nossas festas” e, à noite, Perre apresenta o cartaz ao vivo “O povo é quem mais ordenha!”.

Comentários

Últimas notícias

mais notícias

Últimos podcasts

mais podcasts